Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

  • Voltou o mealheiro que só pode ser aberto... no banco

    Economia

    O banco Montepio lançou novamente o clássico Mealheiro de há 90 anos, com um design vintage. A ele junta-se a apresentação do Mealheiro Digital mas, tanto num como no outro, é difícil tirar de lá o dinheiro, com o objetivo de poupar mais e gastar menos

  • 6 perguntas e respostas sobre plástico

    Sociedade

    A culpa é nossa? Podemos fazer alguma coisa? Porque é que não se recicla mais? Na época mais consumista do ano, damos-lhe alguns dados sobre um dos flagelos ambientais do nosso tempo - provocado precisamente pela cultura ultraconsumista do "usa e deita fora"

  • "Impossível ao Vivo": o novo espetáculo de magia de Luís de Matos

    Ver

    Visitámos o quartel-general de Luís de Matos, em Ansião, onde o mágico tem estado a preparar Impossível ao Vivo, o seu novo espetáculo, com estreia marcada para esta quinta-feira, 13, no Teatro Tivoli, em Lisboa. Nos bastidores descobrimos alguns segredos, mas não nos fez desaparecer. Veja o vídeo

    André Moreira (vídeo), Sónia Calheiros (texto)

  • Reportagem: A nova vida do homem-lobo

    Sociedade

    A madrasta sovava-o até ele ficar com as costelas “em pó”. Vendido pelo pai em criança, viveu 12 anos entre lobos. Quando o capturaram na floresta, rosnava: era mais bicho do que humano. Este não é apenas o relato de um sobrevivente improvável, marginalizado pela sociedade. Marcos Pantoja é hoje um espetáculo itinerante, comovedor e torpe, da sua própria história

  • Venezuela, um país em morte lenta

    Mundo

    Durante décadas, a Venezuela foi considerada o Estado mais rico da América Latina, à custa do maná petrolífero. Hoje, nas ruas de Caracas, já não se encontram vestígios da prosperidade de outros tempos, a criminalidade e a fome tomaram conta do dia a dia. Reportagem num país dividido e onde não falta quem negue a realidade

    Mia Alberti, em Caracas

  • A escrava eterna

    Sociedade

    Ashwaq Hagi Hami, uma jovem iraquiana refugiada na Alemanha, teve de regressar ao seu país natal, após ser ameaçada numa rua germânica pelo jihadista que a comprou e a violou durante meses, em 2014