Irrevogável

Barreto Xavier: "Fizemos mais pela Cultura durante a troika do que o PS fez nos quatro anos a seguir"

Jorge Barreto Xavier lamenta a "variação quase residual" dos orçamentos que o Governo PS tem dedicado à Cultura. Para o ex-secretário de Estado da Cultura do Governo de Passos e Portas, tal montante é tão ou mais criticável quando vem de quem "rasgou as vestes pela Cultura" durante a troika

OLHO VIVO

OE2022: "Mistura-se tudo numa grande Bimby, mas o resultado sai azedo"

A ameaça de crise política sem um Orçamento do Estado aprovado à esquerda e a reconfiguração da Direita estiveram em discussão no Olho Vivo desta semana

Irrevogável

Nuno Melo: “André Ventura é um adversário a combater, para que o CDS recupere o eleitorado que já foi seu”

O eurodeputado Nuno Melo, candidato à presidência do CDS, diz que o “partido de quadros” desapareceu, com a liderança de Francisco Rodrigues dos Santos: “Quero recuperar esse friso de credibilidade”

VISÃO VERDE
VISÃO Verde

“Os oleões deviam ser obrigatórios”

Os biocombustíveis feitos a partir de óleos alimentares usados e outros resíduos são o futuro, diz Ana Calhôa, da Associação de Bioenergia Avançada. Mas para isso as pessoas não podem continuar a deitar o óleo pelo ralo

Visão Saúde
VISÃO Saúde

“Estão a ser investigadas vacinas contra a Covid-19 em gotas e em spray”

No dia em que se inicia o processo de vacinação com a terceira dose – para quem tem mais de 65 anos – falámos com o imunologista Luís Graça sobre a segunda geração de vacinas contra a Covid-19 e sobre a vacina da gripe

Irrevogável

António Mendonça Mendes: "Não haverá nenhuma conversa com o Chega, para nada", no distrito de Setúbal

O líder da distrital do PS/Setúbal recusa olhar para o Chega como solução de desbloqueio em concelhos onde o partido ganhou mas não obteve maioria, como é o caso da Moita - um bastião arrancado ao PCP. Para António Mendonça Mendes, em cujo distrito a votação no PS subiu, ao contrário do resultado a nível nacional, os comunistas terão de saber "interpretar" as vitórias do PS na região

OLHO VIVO

OE 2022: "Um abraço de Leão à esquerda"

O orçamento do Estado para 2022, as revelações dos Pandora Papers, os efeitos do apagão do Facebook e o esquema de fuga de João Rendeiro são alguns dos temas em debate no programa de comentário político e económico da VISÃO

Irrevogável

Ricardo Mexia: "Não esperamos uma tarefa fácil" na Câmara de Lisboa

Diretor de campanha de Carlos Moedas na corrida à Câmara de Lisboa, Ricardo Mexia admite que a falta de uma maioria da coligação de centro-direita na capital, que ficou com menos eleitos que a esquerda, pode traduzir-se em dificuldades na gestão do município. Mas, para o médico de Saúde Pública, que também ganhou a Junta de Freguesia do Lumiar, a chave para a governabilidade da cidade depende em parte da postura que os socialistas terão

OLHO VIVO

"A fuga de João Rendeiro é mais um prego no caixão da Justiça"

A fuga de João Rendeiro à Justiça, a vitória de Carlos Moedas em Lisboa e os "equívocos" entre o Presidente da República e o Governo estarão em análise no Olho Vivo desta semana.

VISÃO VERDE
VISÃO Verde

“O camião traz os resíduos, os resíduos produzem biogás e esse gás serve para movimentar o camião: pura economia circular”

Nuno Moreira, presidente da Dourogás, diz que o biometano feito a partir de lixo é parte da transição energética e que, com os preços atuais do gás natural, já é competitivo. Mas pede que parte da taxa de carbono paga pelos consumidores de gás seja canalizada para apoios a esta energia renovável

OLHO VIVO

“Regresso ao Passado? Parece que voltámos a 2001, em Lisboa”

É um balde de água fria para as expectativas do PS que faz lembrar a eleição que opôs João Soares a Santana Lopes

Irrevogável

Secretário de Estado Adjunto e da Educação: “A questão da falta de professores é complexa. Para já, há muitos que estiveram nestas duas semanas em campanha”

Em entrevista ao Irrevogável, João Costa fala numa ausência crónica de docentes - que se acentuou no mês de setembro, também por causa das eleições autárquicas

OLHO VIVO
Exclusivo

"Usar o PRR na campanha autárquica tem um cheirinho a chantagem"

VISÃO VERDE
VISÃO Verde

“A radiação solar que incide na Área Metropolitana do Porto seria suficiente para produzir energia para o País todo”

A energia fotovoltaica está finalmente a arrancar em força, diz António Cunha Pereira, da Ecoinside. Mas, acrescenta, a aposta devia ser no autoconsumo, em que as empresas produzem a sua própria eletricidade, e não nas grandes centrais, como está previsto

OLHO VIVO

Ataque a Ferro Rodrigues: "Não podemos desvalorizar. É por causa deste tipo de protestos que, no limite, se pode chegar a um assalto ao Capitólio"

No Olho Vivo desta semana, o crescendo dos protestos negacionistas e as eleições autárquicas foram os pratos fortes em análise

VISÃO VERDE
VISÃO Verde

“A minha geração está mais sensível à sustentabilidade, mas continua escrava do consumismo”

Ricardo Morgado, cofundador da Loop, diz que a economia circular é a melhor forma de garantir o crescimento económico, poupando os recursos. E explica como a empresa de livros escolares usados se reinventou, depois de o Estado passar a oferecer os manuais

Irrevogável

João Soares: "Não vejo qualquer ameaça fascista no Chega"

"Não podemos falar do lobo antes de o lobo aparecer. E o Chega está muito longe de ser o lobo. O fascismo é uma coisa muito séria"

OLHO VIVO

“Se a diferença de Moedas para Medina for só de sete pontos, Moedas assina já por baixo”

Irrevogável

Politólogo José Filipe Pinto. As Autárquicas "podem consolidar o Chega como a 3.ª força partidária e isto é preocupante"

Especialista em movimentos extremistas e populismo acredita que as eleições de dia 26 serão decisivas para o partido de André Ventura. O Chega está à beira de se transformar “num movimento transversal à sociedade”. O cientista político aponta ainda que o PSD será o partido mais prejudicado com o crescimento do Chega e lamenta a falta de ética do primeiro-ministro, a acenar com a bazuca como arma eleitoral

Irrevogável

José Silvano: "Nós queremos inverter o ciclo que começou em 2009" e "ainda temos esperança de que Moedas ganhe Lisboa"

Coordenador autárquico e secretário geral do PSD reconhece fase eleitoral negra e difícil de superar. O objetivo? “É termos mais câmaras. Se temos 98, é termos 99. Se não, não há vitória rigorosamente nenhuma”. E o se o objetivo não se cumprir promete afastar-se das tarefas de âmbito autárquico

OLHO VIVO

"Rui Rio não espera ganhar por competência, mas por falta de comparência do adversário. E só em 2025"

A corrida autárquica esteve em análise no Olho Vivo desta semana