Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Porque é que há casais que são (ou ficam) tão parecidos fisicamente?

VISÃO Saúde

Getty Images

Afinal, os opostos não se atraem assim tanto. A psicologia tenta explicar porque é que há casais com várias semelhanças físicas

Olivia Brunner, americana que vive em New Hampshire, contou à Time que, um dia, decidiu fazer um teste de ADN caseiro porque tinha muitas semelhanças com o namorado da altura, desde a cor do cabelo às expressões faciais. Durante muito tempo, muita gente achou, até, que o casal tinha alguma relação familiar. A americana de 26 anos ficou aliviada quando percebeu que nenhum grau de parentesco os unia, e o casal acabou por casar. Os filhos, certamente, serão muito parecidos, mas é tudo uma questão de coincidência. Ou não?

Casais com semelhanças físicas evidentes começaram a ser estudados ainda no século passado e, em 1987, investigadores da Universidade de Michigan encontraram uma razão para justificar o facto de os casais começarem a ficar parecidos à medida que o tempo passa: segundo os cientistas, viver as mesmas emoções durante décadas resulta em parecenças físicas devido ao surgimento de expressões e rugas similares.

Isto pode explicar as semelhanças entre casais que estão juntos há muito tempo. Contudo, tem de haver outra justificação para aqueles que começam a namorar sendo já parecidos. No livro Tell Me What You Want, o psicólogo e investigador Justin Lehmiller explica que os opostos, ao contrário do que se diz, não se atraem, isto é, que as pessoas se interessam mais por outras que lhes sejam, de certa forma, familiares, mesmo que inconscientemente.

O autor explica que, no geral, "o que é familiar para nós tende a ser o que gostamos mais" mesmo que não estejamos explicitamente conscientes disso. Como as pessoas estão familiarizadas com a sua própria aparência, também neste ponto a atração passa a ser maior por pessoas que partilham traços físicos semelhantes.

Em 2013, um estudo publicado na revista científica PLOS One corroborou esta ideia: na investigação, os voluntários tiveram de analisar imagens do rosto dos seus parceiros, mas alteradas no computador com alguma caraterística de outro rosto aleatório, ou do seu próprio rosto. Os investigadores deram conta que tanto os voluntários masculinos como os femininos classificaram quase sempre a imagem que incluía o seu próprio rosto como a mais atraente.

Outros estudos descobriram, também, que as pessoas tendem a sentir-se mais atraídas por pessoas parecidas fisicamente com o seu pai ou mãe, geralmente do sexo oposto. Justin Lehmiller diz que este fenómeno é normal, já que, de forma não consciente, as pessoas associam-se naturalmente ao que é reconfortante e familiar.

Outra explicação para o facto de haver tantos casais parecidos tem a ver com a semelhança entre genes. Vários estudos concluíram que cônjuges tendem a ser geneticamente mais semelhantes do que pessoas estranhas.

Ben Domingue, professor na Stanford Graduate School of Education, em Stanford, estudou a similaridade genética entre casais e amigos e explicou à TIME que pessoas geneticamente compatíveis tendem a juntar-se por causa de um terreno comum social, cultural ou ambiental.

Seja por que motivo for, a verdade é que as redes sociais estão cheias de casais doppelgängers (sósias) e há até um canal do Tumblr, Boyfriend Twin, que publica fotografias de casais gay que têm muitas semelhanças físicas.

ASSINE AQUI A VISÃO E RECEBA UM SACO DE OFERTA