Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

O álcool mata neurónios. Mito ou realidade?

VISÃO Saúde

Justin Sullivan / GettyImages

Porque nem tudo o que parece é, a VISÃO tira a limpo algumas das crenças mais populares

Mito

O álcool mata neurónios

Realidade

O álcool faz mal a muitos órgãos, sobretudo ao fígado, mas não mata neurónios. Como referido no livro Cem Mitos Sem Lógica (de Sara Sá e de Pedro Ferreira), “em 1993, na revista Lancet, dois médicos relatam o estudo feito em 11 homens alcoólicos e em outros 11 com baixo consumo de bebidas com álcool. Feita a autópsia, não encontraram diferenças significativas na quantidade de neurónios, num grupo relativamente ao outro. Havia, no entanto, uma perda relevante de substância branca – células da glia e axónios mielíticos, cuja principal função é alimentar os neurónios – nos alcoólicos, o que pode explicar a perda de funções nos casos mais graves”. Convém ainda deixar claro que o excesso de álcool está na origem de problemas de saúde vários, sendo considerado, pela Organização Mundial de Saúde, uma ameaça à Saúde Pública. O consumo diário máximo recomendado é 30 gramas para as mulheres, e 40 a 50 para os homens.