Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Correr, apanhar o lixo e continuar a correr. Vai um plogging?

Visão Mais

D.R.

Se deseja salvar o planeta, ou simplesmente tornar o seu treino útil, há uma modalidade para si: vem da Suécia e chama-se plogging. Só tem de limpar o lixo das ruas enquanto corre

Primeiro veio o jogging, depois o running, agora o plogging. A última tendência no fitness continua a implicar correr, sim, mas sem preocupações com a velocidade ou as distâncias. Os praticantes têm de levar um saco na mão e fazer umas paragens para agachar: o objetivo do plogging não é correr por correr, mas correr para deixar as ruas mais limpas. Se se preocupa com um planeta mais sustentável, ou se está cansado de ver a sua cidade poluída, a modalidade pode ter sido feita à sua medida.

O movimento nasceu na Suécia em 2016. E foi precisamente a um verbo sueco que se foi buscar inspiração para o nome: “plocka upp”, em sueco, significa “recolher”. A modalidade tem conquistado adeptos por todo o mundo – como poderá ver se procurar pela hashtag #plogging no Instagram – e até já deu origem a uma aplicação para telemóvel: a Lifesum permite que os praticantes de plogging consigam verificar quantas calorias gastaram durante este treino ecológico ou quais os postos de 
reciclagem mais próximos.

Em Portugal ainda não há um grupo organizado de plogging – pelo menos, com esse nome. Existe, sim, uma versão portuguesa de um grupo nascido em França, em 2016, com o objetivo de correr “por um mundo mais limpo”: a Run Eco Team, que em fevereiro organizou uma corrida por um “Algarve sem lixo”.

Mas, afinal, há ou não benefícios num treino que alia a recolha do lixo à corrida? João Mota, coach desportivo da Strendure Running Team, explica à VISÃO que “uma atividade promotora do movimento é sempre vantajosa”. Mas tudo depende do nível do atleta: o plogging será “muito interessante para todos os atletas amadores sem grandes ambições competitivas”. Para um atleta mais experiente, que vá a competições, o melhor é continuar na clássica corrida: “será mais eficaz” porque “não obriga a interrupções”

30 minutos = 288 calorias

Apanhar o lixo das ruas enquanto corre permite gastar mais calorias do que correr ou marchar de forma lenta: 30 minutos de treino de plogging permitem perder cerca de 288 calorias, contra 235 calorias gastas em meia hora de jogging. O que torna o plogging mais eficaz é a variedade de movimentos: um praticante da modalidade vai ter de se agachar para apanhar o lixo, e de suportar o peso do lixo enquanto corre até ao posto de reciclagem mais próximo