Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Hemorragias nasais: Porque acontecem, o que fazer (e não fazer) e quando procurar um médico

Visão Mais

DR

No seu mais recente livro, o pediatra Hugo Rodrigues esclarece as principais dúvidas dos pais em relação aos primeiros socorros a crianças e bebés. Aqui publicamos um excerto dedicado a um problema comum: um filho a deitar sangue do nariz. Sabe mesmo o que fazer?

"As hemorragias nasais são muito frequentes em crianças e, apesar de por vezes serem um pouco assustadoras, na grande maioria dos casos não trazem nenhum tipo de problema ou complicação. A parte interna do nariz tem um conjunto de veias superficiais, que são facilmente acessíveis e que, como tal, são fáceis de danificar. Assim, geralmente as hemorragias devem-se a um dos seguintes mecanismos:

Ar seco

A mucosa nasal fica mais seca o que enfraquece a principal barreira de proteção das veias, facilitando o sangramento. As próprias veias dilatam-se para permitir que cheguem mais líquidos à superfície, o que também contribui para a situação.

Traumatismo

Pode ser um traumatismo da face ou então o comportamento «clássico» da infância que consiste em introduzir o dedo no nariz. Basta um pequeno toque para as veias mais superficiais começarem a sangrar e geralmente é isso mesmo que acontece.

Infeções respiratórias

A inflamação da mucosa do nariz causa a dilatação das veias, predispondo-as a sangrar com mais facilidade.

Há, no entanto, alguns casos que podem ter causas menos frequentes, tal como um aumento da tensão arterial, por exemplo, mas são sempre muito mais raros do que as situações listadas acima. Uma situação particularmente frequente em crianças pequenas é a introdução de um objeto no nariz. Nesses casos pode haver uma hemorragia apenas numa das narinas, que muitas vezes se associa a um cheiro fétido no local.

Os maiores riscos desta situação são, em primeiro lugar, a dificuldade respiratória e, em segundo, a perda de uma grande quantidade de sangue, com consequente desidratação e/ou anemia, que é uma situação bastante rara neste contexto, em crianças saudáveis.

Por vezes há crianças que têm hemorragias nasais de repetição. Na maior parte das vezes isso deve-se a:

– Respirar um ar permanentemente seco

– Uso frequente de descongestionantes nasais

– Uso frequente de sprays nasais para as alergias

– Infeções respiratórias de repetição

Em casos raros, essas hemorragias repetidas podem significar que o sangue não coagula corretamente e, nessas situações, torna-se necessário haver uma orientação médica. No entanto, haverá outras pistas que suportam essa hipótese, nomeadamente quando são crianças que sangram muito facilmente ao escovar os dentes, com pequenas lesões da pele ou então que estão sempre cheias de hematomas, principalmente em locais em que o traumatismo é pouco frequente (coxas, costas ou barriga, por exemplo).

A prevenção destas situações pode ser feita através de um dos seguintes procedimentos:

– Usar um humidificador no quarto da criança durante o sono

– Humidificar frequentemente o interior do nariz com um spray ou gel de água do mar ou soro fisiológico

– Evitar que a criança esteja sempre a mexer no nariz ou, pelo menos, manter-lhe as unhas bem curtas

QUANDO PROCURAR AJUDA MÉDICA?

– Se o sangue jorrar («esguichar») pelo nariz ou dificultar a respiração

É normal o sangue escorrer pelo nariz (e, eventualmente, também pela boca), mas não é suposto que saia com «pressão».

– Se a criança ficar muito pálida, cansada ou confusa

Esta situação pode indicar que a perda de sangue foi em grande quantidade.

– Se a hemorragia não parar mesmo aplicando as medidas descritas abaixo

– Se surgir pouco depois de uma cirurgia ao nariz

Nestes casos, o sangramento pode ser maciço e difícil de parar.

Se se souber que existe algum tumor ou malformação vascular no nariz

Tal como na situação descrita acima, nestes casos a hemorragia pode ser muito grande e difícil de parar.

– Se estiverem presentes outros sintomas significativos, tal como dor no peito ou dor de cabeça

Podem indiciar uma causa menos frequente para a hemorragia nasal.

– Se surgir após uma lesão, particularmente um traumatismo da face

Pode existir uma fratura óssea que precise de ser corrigida ou outra situação que necessite de orientação médica.

– Se a hemorragia não parar e a criança tomar medicamentos para diminuir a coagulação do sangue

O QUE SE DEVE FAZER?

– Assoar delicadamente o nariz da criança

É normal que este procedimento agrave um pouco o sangramento na altura, mas isso não tem nenhum problema. O objetivo é limpar o nariz dos coágulos que, entretanto, se formaram, para ajudá-la a respirar melhor. Nem sempre é fácil realizar este passo com crianças mais pequenas, pelo que nesses casos pode ser omitido.

– Sentar a criança com o tronco inclinado para a frente

Se ela ficar incomodada pelo facto de ver o sangue a cair, peça-lhe para manter os olhos fechados.

– Apertar a parte mole do nariz imediatamente abaixo dos ossos e empurrar «para dentro»

O movimento deve ser o de apertar e ao mesmo tempo empurrar o nariz contra a própria cara.

– Manter o nariz apertado durante 5 minutos

Se for urna criança grande ou adolescente pode deixar apertado até 15 minutos. Convém usar um relógio e medir mesmo o tempo, porque a tendência para fazê-lo durante menos tempo é grande (não se deve estar sempre a avaliar o nariz durante este período, só se deve fazer depois de ter terminado o tempo).

– Aplicar gelo na porção superior do nariz

O frio vai fazer com que as veias do nariz se contraiam, diminuindo a hemorragia.

– Voltar a apertar o nariz e mantê-lo apertado durante 5 minutos

Se a situação não se resolver, a criança deve ser observada num serviço de urgência.

O QUE NÃO SE DEVE FAZER?

– Inclinar o tronco da criança para trás

Essa posição vai fazer com que o sangue escorra involuntariamente pela parte de trás da garganta, podendo entrar para a traqueia e pulmões, agravando a respiração. Por outro lado, vai fazer com que a criança engula o sangue, o que pode provocar dor de barriga, vómitos, diarreia ou outros sintomas desconfortáveis e fica-se sem a noção da quantidade de sangue que está a perder.

– Apertar o nariz na parte superior, entre os olhos

Este procedimento não tem qualquer tipo de eficácia porque as veias que sangram estão dentro do nariz e pode atrapalhar a criança ao dificultar-lhe a visão.

– Apertar apenas um dos lados do nariz

Mesmo que a hemorragia seja apenas de um lado, a pressão só é eficaz se for aplicada dos dois lados do nariz.

– Colocar objetos no nariz, para fazer pressão

A única exceção é no caso de dispor de algum material coagulante específico para essas situações, em que pode efetivamente ser utilizado.

Primeiros Socorros Bebés e Crianças, Hugo Rodrigues (colaborador da Bolsa de Especialistas VISÃO), Verso de Kapa, maio 2017