Visão Verde

Siga-nos nas redes

Perfil

Como um documentário esvaziou os SeaWorlds

Visão Verde

  • 333

Basta ver o trailer de Blackfish para perceber por que ficou tanta gente indignada com as condições em que as orcas vivem naqueles parques aquáticos americanos

Deixemos o link para o fim destas linhas. Antes de ver o trailer do documentário realizado por Gabriela Cowperthwaite e visto por 21 milhões de pessoas nos Estados Unidos logo na sua estreia, em 2013, na CNN, vale a pena saber o que levou a autora a querer filmar Tilikum, uma orca que protagonizava o espetáculo Shamu, no SeaWorld de Orlando, na Flórida. Por que razão havia de Tilikum ter matado três pessoas? Não era ele um golfinho? Um golfinho enorme, sim, mas ainda assim um golfinho?

A resposta está nas condições em que ele viveu nos mais de trinta anos que leva de cativeiro, contaram ex-funcionários do parque aquático. Um tanque minúsculo, a companhia de duas outras orcas que estavam sempre a tentar dominá-lo, e três espetáculos por dia, sete dias por semana tornaram-no uma orca desesperada e stressada, percebe-se ao ver o trailer de Blackfish.

O filme que esvaziou os SeaWorld levou a que as autoridades californianas proibissem o programa de criação de orcas. Os proprietários destes parques aquáticos já prometeram que vão acabar rapidamente com o lado hollywoodesco dos shows, e avançar com a construção de tanques que imitam o habitat natural destes cetáceos.

E, agora, sim, veja o trailer que impressionou ambientalistas e visitantes

SAIBA MAIS SOBRE ESTE TEMA NA VISÃO VERDE DESTA SEMANA, QUINTA FEIRA NAS BANCAS

DISPONÍVEL TAMBÉM: