Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

Os negócios da canábis em Portugal na capa da EXAME

Exame

A atividade milionária ligada à canábis medicinal está a atrair dezenas de empresas para Portugal, prometendo investimento e exportações.

Chegam do Canadá, dos Estados Unidos e de Israel, ou de paragens mais próximas como a Alemanha e o Reino Unido. No último ano e meio foram mais de 40 as empresas que a EXAME contabilizou terem sido criadas em Portugal com o objetivo de aqui cultivarem e até transformarem a planta canábis em produtos de uso medicinal.

O clima, os baixos custos e a porta aberta para o gigante mercado europeu, além das alterações legislativas internas, estão a criar terreno para plantar por cá um negócio com milhões de euros de potencial. A canadiana Tilray foi a primeira a cortar a fita, com a inauguração recente de uma fábrica em Cantanhede, mas outras estão na fila para lhe seguirem as pisadas, como pode ver num trabalho de 11 páginas.

Um outro verde – o do maior respeito pelo ambiente – está também em foco na edição de maio, já nas bancas. As grandes empresas começam a arregaçar as mangas para garantir a sustentabilidade dos seus produtos e damos também conta das histórias de pequenos players que em Portugal estão a dar cartas para fornecer produtos ecologicamente mais responsáveis aos seus clientes.

Outras cartas se jogam, mas estas à mesa das Finanças. Fomos ver como, no Programa de Estabilidade para os próximos quatro anos, Mário Centeno assum um crescimento mais lento e tira o pé do acelerador para os próximos quatro anos da economia portuguesa. Ainda as histórias de crescimento da Teleperformance e da têxtil ‘slow-fashion’ do Norte, a Springkode, e saiba como a Herdade de São Lourenço do Barrocal, no Alentejo, transformou 200 anos de história numa experiência turística de topo.

Na opinião, destaque também para o testemunho de Manuel Caldeira Cabral, deputado e ex-ministro da Economia, sobre o papel desempenhado na dinamização do ecossistema das startups pelo antigo secretário de Estado da Indústria João Vasconcelos (recentemente falecido) e para a coluna de António Nogueira Leite, que desafia a Europa a posicionar-se rapidamente perante a guerra comercial EUA-China.

Nota final para o lazer, com o regresso dos grandes clássicos ao Estoril, a nossa análise ao coreano Kia Proceed e com a lista das principais novidades no mercado relojoeiro, surgidas nos principais salões da especialidade.

A edição de maio já está nas bancas. Pode ainda adquirir a edição ou assinar a EXAME aqui.

Desejo-lhe excelentes leituras!