Exame

Siga-nos nas redes

Perfil

OutSystems atinge patamar de “unicórnio”

Exame

Paulo Rosado, CEO da Outsystems

Nuno Botelho

A empresa portuguesa criada por Paulo Rosado atingiu hoje o estatuto de "unicórnio", ao fechar uma ronda de financiamento de 360 milhões de dólares.

É o primeiro “unicórnio” com base nacional e o segundo com sotaque português. A OutSystems, de Paulo Rosado, anunciou esta manhã o fecho de uma ronda de financiamento no valor de 360 milhões de dólares, que a valoriza acima dos mil milhões de dólares. Desta vez, os responsáveis pelo financiamento foram o Goldman Sachs e a KKR.

A empresa tem atualmente uma faturação de mais de 100 milhões de dólares e tem tido um acelerado crescimento desde a sua criação. Em comunicado enviado às redações o CEO da companhia refere que “este financiamento surge na sequência de um ano recorde para a empresa," que se mantém como pioneira no desenvolvimento de aplicações low code, adianta ainda Rosado.

A companhia, nascida em Linda-a-Velha há cerca de 10 anos, entra assim na categoria rara de start-ups que conseguiram crescer e desenvolver-se até atingir uma valorização superior a mil milhões de dólares - algo tão raro quanto um unicórnio.