Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

No spa do Anantara, em Sintra, há muitos mimos e poucos ais

Sair

No Palácio de Seteais, em Sintra, reconvertido em hotel de luxo desde os anos 50 do século passado, funciona agora um spa gerido pelo grupo tailandês Anantara

O spa trabalha com produtos da marca francesa Biologique Recherche e aproveita ervas aromáticas da quinta sintrense onde o Palácio de Seteais está inserido

O spa trabalha com produtos da marca francesa Biologique Recherche e aproveita ervas aromáticas da quinta sintrense onde o Palácio de Seteais está inserido

Miguel Manso

Ao novo spa de Seteais, chega-se lá pelos sentidos. Sem pedir indicações sobre o caminho, passa-se o jardim de buxos, labirinto para brincar à apanhada, o jardim das ervas aromáticas e, a seguir, o pórtico principal do palácio onde, reza a lenda, uma princesa terá soltado sete “ais”. À sombra da figueira, está um banco que apetece e, logo ao lado, o dito spa. Pertence ao Anantara, o grupo tailandês que recentemente comprou os hotéis Tivoli, trabalha com produtos da marca francesa Biologique Recherche e desde junho que funciona no antigo pombal da quinta sintrense.

No spa, todos os tratamentos começam pelo ritual dos pés. A palavra é mesma essa: ritual, como que avisando (corpo e cabeça) que chegou o momento de abrandar. Pés esfoliados com sal e alfazema (proveniente do jardim das aromáticas do palácio) e vaporizados com um spray de hortelã-pimenta (cuidado com as cócegas). 
O programa a que vimos leva o nome de Ritual Desintoxicação de Corpo, prossegue com uma esfoliação de 30 minutos com café verde orgânico, que, garante a terapeuta Cátia, além de contribuir para a eliminação das toxinas, vai ajudar a descongestionar. O cheiro é bastante intenso, a cor também, mas, para quem gosta de café, a sensação é prazerosa. Depois do banho (convém esfregar bem esfregadinho, que a pele fica mesmo mascarrada), eis a prometida massagem de 60 minutos. Diz o cardápio que os óleos desintoxicantes libertarão a tensão muscular, deixando o corpo “totalmente revigorado”. A ver vamos, é isso que se pretende.

Como estamos (literalmente) nas mãos de Cátia, seguimos o conselho da utilização do óleo de limão, mais adequado às primeiras horas da manhã. Estão identificadas as zonas a evitar, lesões da idade e sobretudo da falta de cuidado no treino do ginásio. Assim como as zonas que podem (e devem) ser exploradas: pernas, lombar, ombros, pescoço e omoplatas, maleitas das horas a mais passadas na secretária.

E já que é de jornalismo que aqui se fala, diga-se que se o tempo não passasse num ápice é que seria notícia. A realidade é o que é, toca a campainha, e – após seis, perdão, 60 minutos – o tratamento chegou ao fim. Cátia recomenda que não se tome banho até ao final da tarde e que, na próxima hora, se beba pelo menos um litro de água. 
Os seus desejos são uma ordem.

Tivoli Palácio de Seteais > R. Barbosa du Bocage, 8, Sintra > T. 21 923 3200 > tratamentos a partir €50, Ritual Desintoxicação de Corpo €185