Irrevogável

Comissão Nacional de Eleições: "Impedir alguém confinado de votar é cometer um crime"

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) lamenta que se "esteja a criar medo" de que as legislativas não possam ser validadas porque "há muito confinados" e lembra que "impedir alguém confinado de ir votar é um crime". Horas após reunir com o Governo sobre as adaptações que as eleições poderão ter de sofrer por causa da pandemia, o porta-voz daquela entidade, João Tiago Machado, lembrou o voto antecipado como uma solução e censurou as críticas do autarca Rui Moreira à CNE, mas também alguma inércia do Parlamento

Irrevogável

Diáspora portuguesa: "Podiam ser tirados deputados do círculo de Lisboa e Porto para representarem 1,5 milhões de eleitores das comunidades"

A poucas semanas das legislativas, a diáspora lamenta que os quatro deputados dos círculos da Europa e Fora da Europa continuem longe do número que acredita que seria o reconhecimento pelos portugueses que vivem fora do País. Para o líder do Conselho das Comunidades, Flávio Alves Martins, dos "problemas históricos" que afetam quem vive lá fora, a representatividade eleitoral é um dos maiores, a par do ensino da língua e dos serviços consulares

Irrevogável

Luísa Salgueiro: "Os municípios receberam sempre mais transferências nos períodos de governação socialista"

Luísa Salgueiro, a nova líder dos municípios, acredita que, até 2024, os portugueses ficarão a conhecer as vantagens da regionalização se o processo de descentralização para as autarquias se mostrar eficaz. Quando o País está à beira de ir a eleições, aquela que é primeira mulher à frente da ANMP aponta que o PS, quando foi Governo, abriu sempre mais os cordões à bolsas para os municípios do que o PSD

Irrevogável

Rui Tavares: "Livre disponível para compromissos a quatro anos, não só para orçamentos, como maiorias parlamentares"

Rui Tavares, fundador do Livre, lamenta que o PS não esclareça se e qual a convergência que pretende à esquerda caso vença as legislativas. Para o historiador, cabeça de lista pelo Livre em Lisboa, o voto no partido servirá para reforçar aquilo que espera ser uma maioria de esquerda

Irrevogável

Ossanda Liber, vice presidente do Aliança: "Não considero que Portugal seja um País racista"

Ossanda Liber, a vice-presidente do Aliança, defende que o País "não é racista", apenas casos de intolerância confundida com racismo. Para a dirigente, que se deu a conhecer nas eleições autárquicas em Lisboa, o partido fundado por Santana Lopes é o "único partido moderado e verdadeiramente equilibrado" à direita

Irrevogável

Carvalho da Silva: "Tenho esperança de que a esquerda continue maioritária na Assembleia da República"

O sociólogo e responsável pelo Laboratório Colaborativo para o Trabalho, Emprego e Proteção Social do Centro de Estudos Sociais, Manuel Carvalho da Silva, foi o convidado desta semana do Irrevogável. No programa de entrevistas da VISÃO, o líder histórico da CGTP analisou a crise política e falou sobre trabalho (presencial e à distância) e pobreza

Irrevogável

Álvaro Beleza em defesa do Bloco Central

"Não tenho receio do 'bloco central de interesses'. O que quero é um bloco central que resolva os problemas do País. E o PS deverá conversar com o PSD"

Irrevogável

Paulo Neves, PSD/Madeira: "a disponibilidade não era para salvar o Governo, era para aprovar o Orçamento do Estado"

Uma semana após o líder social-democrata da Madeira mostrar disponibilidade para negociar com o Governo o Orçamento do Estado, a horas do chumbo do documento, Paulo Neves, um dos três deputados do PSD/Madeira garante que em causa não estava ser a muleta do PS; antes, aprovar medidas favoráveis à região. “O nosso partido é a Madeira e só depois o PSD”, disse o parlamentar no Irrevogável

Irrevogável

Duarte Alves, do PCP: "Não é nenhum drama haver uma gestão em duodécimos"

Um dia depois de o Orçamento do Estado ter chumbado, o PCP defende que o Governo não está impossibilitado de apresentar uma nova proposta ao Parlamento. Mais, segundo o deputado comunista Duarte Alves, que acusa de ter sido “irredutível” nas negociações com o PCP, “não é nenhum drama haver uma gestão em duodécimos”, em 2022

Irrevogável

Barreto Xavier: "Fizemos mais pela Cultura durante a troika do que o PS fez nos quatro anos a seguir"

Jorge Barreto Xavier lamenta a "variação quase residual" dos orçamentos que o Governo PS tem dedicado à Cultura. Para o ex-secretário de Estado da Cultura do Governo de Passos e Portas, tal montante é tão ou mais criticável quando vem de quem "rasgou as vestes pela Cultura" durante a troika

Irrevogável

Nuno Melo: “André Ventura é um adversário a combater, para que o CDS recupere o eleitorado que já foi seu”

O eurodeputado Nuno Melo, candidato à presidência do CDS, diz que o “partido de quadros” desapareceu, com a liderança de Francisco Rodrigues dos Santos: “Quero recuperar esse friso de credibilidade”

Irrevogável

António Mendonça Mendes: "Não haverá nenhuma conversa com o Chega, para nada", no distrito de Setúbal

O líder da distrital do PS/Setúbal recusa olhar para o Chega como solução de desbloqueio em concelhos onde o partido ganhou mas não obteve maioria, como é o caso da Moita - um bastião arrancado ao PCP. Para António Mendonça Mendes, em cujo distrito a votação no PS subiu, ao contrário do resultado a nível nacional, os comunistas terão de saber "interpretar" as vitórias do PS na região

Irrevogável

Ricardo Mexia: "Não esperamos uma tarefa fácil" na Câmara de Lisboa

Diretor de campanha de Carlos Moedas na corrida à Câmara de Lisboa, Ricardo Mexia admite que a falta de uma maioria da coligação de centro-direita na capital, que ficou com menos eleitos que a esquerda, pode traduzir-se em dificuldades na gestão do município. Mas, para o médico de Saúde Pública, que também ganhou a Junta de Freguesia do Lumiar, a chave para a governabilidade da cidade depende em parte da postura que os socialistas terão

Irrevogável

Secretário de Estado Adjunto e da Educação: “A questão da falta de professores é complexa. Para já, há muitos que estiveram nestas duas semanas em campanha”

Em entrevista ao Irrevogável, João Costa fala numa ausência crónica de docentes - que se acentuou no mês de setembro, também por causa das eleições autárquicas

Irrevogável

João Soares: "Não vejo qualquer ameaça fascista no Chega"

"Não podemos falar do lobo antes de o lobo aparecer. E o Chega está muito longe de ser o lobo. O fascismo é uma coisa muito séria"

Irrevogável

Politólogo José Filipe Pinto. As Autárquicas "podem consolidar o Chega como a 3.ª força partidária e isto é preocupante"

Especialista em movimentos extremistas e populismo acredita que as eleições de dia 26 serão decisivas para o partido de André Ventura. O Chega está à beira de se transformar “num movimento transversal à sociedade”. O cientista político aponta ainda que o PSD será o partido mais prejudicado com o crescimento do Chega e lamenta a falta de ética do primeiro-ministro, a acenar com a bazuca como arma eleitoral

Irrevogável

José Silvano: "Nós queremos inverter o ciclo que começou em 2009" e "ainda temos esperança de que Moedas ganhe Lisboa"

Coordenador autárquico e secretário geral do PSD reconhece fase eleitoral negra e difícil de superar. O objetivo? “É termos mais câmaras. Se temos 98, é termos 99. Se não, não há vitória rigorosamente nenhuma”. E o se o objetivo não se cumprir promete afastar-se das tarefas de âmbito autárquico

Irrevogável

João Ferreira: "Ninguém espere da CDU ser uma espécie de muleta" para Medina como BE foi

João Ferreira afasta a possibilidade de a CDU vir a ter um acordo com o PS na capital nos mesmos moldes que aquele que o BE assinou, em 2017, que "o deixou amarrado a aprovar orçamento atrás de orçamento". Para o candidato à Câmara de Lisboa, a CDU não será a "muleta de uma governação" como os bloquistas foram nos últimos quatro anos

Irrevogável

Miguel Morgado: "O Estado da Nação não se recomenda"

Social democrata, critico de Rui Rio, o ex-assessor político de Passos Coelho fez, no Irrevogável desta semana, uma análise dura ao ano legislativo, à atuação do Governo e da oposição. A federação das direitas que tanto quer só lá vai com "outras lideranças" e aponta que Rui Rui "não tem nenhuma lição a dar a ninguém do PSD"

Irrevogável

Mariana Mortágua: O PS foi o primeiro a associar Vítor Fernandes a créditos problemáticos

Mariana Mortágua aponta falta de memória ao PS, por ter escolhido Vítor Fernandes para "chairman" do Banco de Fomento, quando no passado os socialistas já tinham sinalizado o percurso errático do gestor, que agora o Governo deixou cair devido ao caso Cartão Vermelho

Irrevogável

Bastonário dos Advogados: "Corremos o risco de sair desta pandemia perdendo todos os nossos direitos, liberdades e garantias"

Luís Menezes Leitão está preocupado com o “precedente” que as medidas que restringem a circulação da população, sem Estado de Emergência, possam causar. Em entrevista ao Irrevogável, programa de entrevista da VISÃO, voltou a classificar as decisões saídas do Conselho de Ministros como “inconstitucionais” e mostrou-se descrente quanto à eficácia da Comissão Técnica para rever o quadro jurídico, criada pelo Governo, com a presença da Procuradoria-Geral da República e da Provedoria de Justiça: “preocupa-me ver nesta comissão entidades que têm poder para fiscalizar a constitucionalidades das leis. Quem irá suscitar as questões problemáticas a seguir?”