Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Colheita de 2018: Temos vinho

Comer e beber

Este foi um ano ingrato: prometeu, tirou e voltou a dar alegrias aos produtores de vinhos portugueses. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre a colheita de 2018

O tempo é de expectativa, enquanto se espera que o frio chegue e os vinhos da colheita de 2018 cresçam para mostrarem o seu real valor. Há boas razões para crer que vêm aí boas notícias. A produção caiu, é certo, embora menos do que chegou a temer-se e em percentagens dissemelhantes, de região para região, mas a qualidade subiu, disso também já ninguém duvida. Com as vindimas no fim, o tom das conversas entre os enólogos é francamente otimista, destacando quase todos o extraordinário equilíbrio que os seus vinhos apresentam, só comparável aos melhores anos.

Afinal de contas, o míldio, se levou muitas uvas e destruiu colheitas inteiras, também fez com que houvesse maior concentração. E o escaldão que secou tantas esperanças teve igualmente o seu lado bom, ao contribuir para erradicar o míldio. A vindima tardia e sem chuva fez-se com as uvas em estado de maturação perfeito, na maior parte das regiões. Por isso, já se fala em 2018 como ano de exceção, porventura o melhor do século, no que respeita à qualidade do vinho.

Entretanto, continuam a chegar ao mercado vinhos de colheitas anteriores que merecem atenção. As primeiras semanas de outubro foram particularmente férteis em lançamentos, aumentando o leque de opções dos consumidores, com vinhos de diferentes estilos e preços. Este período é também rico em iniciativas que propiciam o contacto e o conhecimento dos vinhos, como feiras e outros acontecimentos similares. Vale a pena estar atento e participar.

Três Bagos DOC Douro Branco 2017
Viosinho, Gouveio e Rabigato, três castas do Douro, fazem este vinho de aspeto brilhante, cor amarelo-palha, aroma fresco a fruta branca com notas cítricas e tropicais. Paladar intenso, também marcado pela fruta, com acidez equilibrada, alguma baunilha e um toque mineral. €6,50

Quinta de Chocapalha Chardonnay 2017
Monocasta, 100% Chardonnay, de aspeto brilhante, cor intensa amarelo-dourado, aroma fresco, jovem, forte, com grande mineralidade, paladar elegante, pleno de sabor e de frescura que advém da sua excelente acidez. É um vinho decididamente gastronómico. €8,40

Mouchão 2013
Um clássico, feito com uvas das castas Alicante Bouschet (mais de 70%) e Trincadeira, de cor granada profunda, aroma complexo a fruta muito madura, com notas de especiarias. Paladar marcante com taninos sólidos e notável frescura. Pede pratos intensos. €42,50