Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

A nova loja da L’Éclair adoça o Campo das Cebolas, em Lisboa

Comer e beber

Como é que uma mistura de ingredientes tão simples como farinha, água, manteiga, açúcar e ovos resulta num doce tão belo e elegante? A partir desta terça-feira, 16, delicie-se com alguns clássicos e os novos éclairs da temporada de outono na terceira loja desta pastelaria, no Campo das Cebolas, em Lisboa

Éclair de limão

Éclair de limão

Luís Ferraz

O espaço interior da nova loja da L´Éclair não é muito grande, até porque só tem 15 lugares sentados, mas é importante sabermos que, em breve, graças a uma promessa antiga da câmara municipal, aquela parte da Rua dos Bacalhoeiros tornar-se-á pedonal e será montada uma esplanada bem simpática. A vizinhança ali à volta, desde A Cantina Zé Avillez, o novo restaurante Sála do chefe João Sá, a cafetaria Basílio e a clássica Silva & Feijó com os seus produtos tradicionais, também vai ajudar a criar um ambiente descontraído.

Mas é na montra, com os éclairs todos alinhados, que o nosso olhar se prende, enquanto não escolhemos o pecado guloso da tarde. São todos feitos à mão e com produtos frescos, apregoam na parede o chefe pasteleiro João Henriques e o gerente Matthieu Croiger. Desde há cinco anos, quando abriram a primeira loja na Avenida Duque d’Ávila, já fizeram meio milhão de éclairs, mais coisa menos coisa. É muita massa choux, muito recheio de frutas frescas, muita ganache e muito praliné.

Baunilha de Madagáscar com nozes pecan e framboesas

Baunilha de Madagáscar com nozes pecan e framboesas

Luís Ferraz

É tão difícil escolher… o de limão é o nosso preferido. Aquele contraste entre o doce e o ácido do yuzu (um citrino asiático) é de revirar os olhos. Para os mais gulosos, quem prefere sentir um sabor mais doce, opções como o de baunilha de Madagáscar com nozes pecan e doce de framboesa ou o novo cookies & cream, recheado com uma versão mais leve do creme pasteleiro, feita com natas, e bolachas caseiras de chocolate e noz, vão deixá-los satisfeitos.

Banoffee, éclair com banana, ganache de doce de leite, chantilly com mascarpone, cobertura de caramelo e speculoos

Banoffee, éclair com banana, ganache de doce de leite, chantilly com mascarpone, cobertura de caramelo e speculoos

Luís Ferraz

As frutas são sempre uma opção, quer do recheio, quer da cobertura deste doce francês. Enquanto as framboesas juntam-se ao hibisco e aos arandos, com marshmallow e peta zetas, a banana é a vedeta do Banoffee, com ganache de doce de leite, chantilly com mascarpone, cobertura de caramelo e speculoos (bolachinha belga crocante).

O regresso do clássico tiramisú

O regresso do clássico tiramisú

Luís Ferraz

De volta estão vários sabores. O clássico tiramisú, com marsala (vinho fortificado italiano) e biscoito cuiller embebido em café. O nougat tem agora um novo look, além do torrão, creme pasteleiro com nougat da região Montélimar, chantilly com mascarpone e mel. Com um visual diferente está também o Paris-Brest, recheado com um creme de amêndoas e avelãs e biscuit florentin de amêndoas.

Luís Ferraz

Mas na L’Éclair não são só os doces que nos deixam a salivar. Os salgados, feitos sempre com ingredientes franceses e portugueses, são uma verdadeira perdição. O dia 16 de outubro marca também o início do serviço de pequenos-almoços, com ovos mexidos servidos de forma diferentes, brioche com ovo cocotte ou croissant misto gratinado com molho béchamel.

Os éclairs salgados servem perfeitamente para um almoço simples, mas muito saboroso. Entre magret de pato e mousse de foie gras, salmão fumado e lima ou as novas combinações de camarão e abacate ou presunto, queijo roquefort e nozes venha o Diabo e escolha. E as tostas, feitas com pão de forma com chouriço e queijo da ilha; queijo brie, fiambre e rúcula; mozzarella e ratatouille? Ufa… é melhor regressar à L'Éclair várias vezes para provar um pouco de tudo.

L'Éclair > R. dos Bacalhoeiros, 113, Lisboa > seg-sáb 9h-23h