Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Chapitô à Mesa: Sempre em festa

Comer e beber

Um restaurante que é uma garantia de boas refeições, todos os dias. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o Chapitô à Mesa, em Lisboa

O chefe Bertílio Gomes tem vindo a apostar na simplificação da carta do panorâmico, no primeiro andar, com a introdução do menu do dia ou da opção, nas entradas, por petiscos para partilhar à mesa

O chefe Bertílio Gomes tem vindo a apostar na simplificação da carta do panorâmico, no primeiro andar, com a introdução do menu do dia ou da opção, nas entradas, por petiscos para partilhar à mesa

Mário João

Em tempos de festa vem naturalmente à lembrança o Chapitô e o projeto “cultural, social e educativo que cruza a formação, a animação e a intervenção social através das artes e do espetáculo”, no qual se inclui o Chapitô à Mesa. Vale a pena recordar que o restaurante se subdivide em dois espaços: o panorâmico, no primeiro andar, com sala acolhedora, de onde se contempla um dos mais belos quadros de Lisboa, e cozinha inspirada na tradição portuguesa, baseada em produtos do dia; e o terraço (esplanada/miradouro) muito agradável, no exterior, vocacionado para grelhados no carvão. São zonas com ambientes diferentes, mas com uma importante característica comum: inspiram a convivialidade à mesa.

Também comum é a liderança do chefe Bertílio Gomes, que tem vindo a apostar na simplificação da carta do panorâmico, como resulta da introdução do menu do dia ou da opção, nas entradas, por petiscos para partilhar à mesa. O menu, pensado para o dia a dia, oferece uma sopa, um prato principal que resulta do que houver no mercado, e uma sobremesa. O prato do dia traz coisas novas à ementa e, não raro, recupera pratos do chefe que deixaram saudades, como a alhada de raia, a pescada com molho de amêijoas ou o cabrito grelhado com arroz de cogumelos. Na ementa fixa, que muda de seis em seis messes, também se encontram pratos que vêm de trás, como o imprescindível carpaccio de polvo com salada tépida de batata, nas entradas, o bacalhau à Brás versão Bertílio Gomes, o cachaço de bacalhau frito com tomatada alentejana e espinafres, e as bochechas de porco com amêijoas e batata salteada, nos pratos principais. Todas as propostas merecem aplauso, tanto pela qualidade e pela boa combinação dos ingredientes quanto pelo equilíbrio dos sabores. Boa doçaria. Garrafeira adequada. Serviço delicado e atento.

Chapitô à Mesa > Costa do Castelo, 7, Lisboa > T. 21 887 5077 > seg-dom 12h-15h30, 19h-22h30 > €35 (preço médio)