Visão Sete

Siga-nos nas redes

Perfil

Tiago Cabaço: O senhor do blog

Comer e beber

Um prémio recente deu a Tiago Cabaço a notoriedade que outros vinhos e outros prémios seus há muito mereciam. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva

O vinho blog ’13 by Tiago Cabaço – um bivarietal feito com as castas Alicante Bouschet e Syrah – foi considerado “Best in Show – Best Red Blend”, ou seja, “melhor vinho tinto de lote do mundo”, nos Decanter World Wine Awards. Tornou-se o primeiro vinho português a obter tal distinção num dos mais importantes concursos de vinho a nível mundial e por isso tem estado nas bocas do mundo, chamando a atenção para um jovem que já tinha apresentado outros vinhos de alto gabarito e que se afirma como um dos valores mais seguros da nova geração de produtores do Alentejo e do País. Filho de Estremoz, onde vive, aprendeu a gostar das vinhas e da adega com os pais e a conhecer-lhes os segredos. Em 2004, criou a marca Tiago Cabaço Wines, que tem lançado vinhos de perfil moderno, mas com carácter alentejano: “.com”, monovarietais, “Vinhas Velhas”, espumante, e “blog”, sendo estes os topos de gama.

A matéria-prima vem de 83 hectares de vinhas, entre as quais se encontram algumas das melhores e mais velhas vinhas do Alentejo, todas nas proximidades de Estremoz. Do total, 23 hectares são brancos, com aposta nas castas tradicionais da região, Arinto, Roupeiro e Antão Vaz, e reforço de outras, como Verdelho da Madeira, Encruzado, Viosinho e Viognier; e 60 hectares são tintos, de castas escolhidas em função do terroir, que indicou Alicante Bouschet, Touriga Nacional, Aragonês, Syrah e Petit Verdot. A enologia está confiada a uma profissional também jovem e também com provas dadas: Susana Esteban.

blog ’13 by Tiago Cabaço 2013
O ano de 2013 foi excecionalmente propício para as castas Syrah e Alicante Bouschet, de cujas uvas se fez este vinho cor vermelho- escuro; aroma concentrado e complexo com notas florais e frutadas; paladar intenso e estruturado, vigoroso sem ser agressivo, textura aveludada, elegante, final fresco. Um grande vinho. €30

Tiago Cabaço Vinhas Velhas branco 2015
Dizer vinhas velhas é o mesmo que dizer castas tradicionais, neste caso Roupeiro, Arinto e Antão Vaz, que dão um belíssimo vinho: cor amarelo-citrino; aroma intenso com notas florais e frutadas e um fino toque mineral; paladar elegante e estruturado; final fresco e vibrante. €11,90

Tiago Cabaço Vinhas Velhas tinto 2014
Uvas das castas Aragonez, Alicante Bouschet e Trincadeira, de vinhas com 36 anos, em média, cor vermelha intensa, aroma complexo e perfumado, paladar elegante e fresco, taninos finos mas firmes, acidez correta e perfeito equilíbrio, final longo, persistente e poderoso. €11,90