Paralelo 38

Açores, pandemia e Constituição

Vasco Cordeiro não desarma. Persiste na corrida para a frente, aplaudida pela maioria dos açorianos. Neste caso, ter medo é ser corajoso. Para um problema de saúde pública sem precedentes, o presidente dos Açores optou por medidas excecionais de salvaguarda da segurança e da vida dos ilhéus

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

Senhor Santo Cristo dos Milagres

Reza a lenda que, há séculos atrás, religiosas de um convento localizado na zona da Caloura, vila de Água de Pau, da ilha de São Miguel, descontentes com o cada vez maior afastamento do povo local da sua igreja, escreveram ao Santo Padre a pedir-lhe o envio de uma imagem que unisse em adoração o povo infiel

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

Os homens não se medem aos palmos

Fica o tributo necessário e a memória de quem parte. Fica a emigração, a viagem e o luto. Fica mais um embalo no berço da açorianidade

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

Abril do lado norte da ilha

Quem não gosta de Abril? Os que discordam do autoritarismo desajeitado de Ferro Rodrigues, que impôs uma comemoração dando um mau exemplo aos que vivem há semanas entre quatro paredes?

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

Açores: Ontem e hoje

O boom do turismo nas nove ilhas atlânticas portuguesas, por incrível que pareça, aconteceu num passado bem recente. Foi ontem. Parece impossível! É que hoje os Açores são ilhas desertas de gente de fora

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

As lições da praga

Hoje, nas casas dos sete bilhões e meio de seres humanos, finalmente não se desvia o olhar, olha-se nos olhos, conversa-se, acarinha-se, abraça-se. Nas ilhas açorianas, em muitos lugares, ouve-se o mar, antes abafado pelo ruido dos carros. As famílias reencontram-se. O "bicho" está lá fora, as paredes são refúgio

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

Nos Açores, prevenir é o melhor remédio

Contrariamente ao Governo da Região, o Governo da República não esteve bem ao não considerar as contingências arquipelágicas. Os Açores, 9 ilhas, isoladas do mundo e cada uma delas isolada das outras, dispõe apenas de três unidades hospitalares e de uma única unidade para cuidados médicos de doenças infeciosas. O arquipélago está a duas horas de avião de Portugal continental

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

Trezentas e sessenta e cinco voltas ao sofá

Uma União que foi criada com o objetivo de pôr termo a guerras fratricidas entre países vizinhos, que culminaram na Segunda Guerra Mundial, dessodilariza-se quando as sirenes tocam a reunir? Um por todos e todos por um? Onde? Quando? Como?

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
A velha rádio açoriana
Paralelo 38

A velha rádio açoriana

A rádio ontem era a televisão de hoje. Quando chegávamos a uma ilha mais distante do centro emissor, surpreendíamo-nos com receções apoteóticas, como se fôssemos atores de Hollywood. Até autógrafos dávamos

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Trilhar Açores
Paralelo 38

Trilhar Açores

O turismo nos Açores tem nos trilhos uma das suas maiores valências, quando se verifica a nível planetário uma cada vez maior propensão para a prática de uma vida saudável

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
A rentrée política nos Açores
Paralelo 38

A rentrée política nos Açores

Em plena Europa Central, a Suíça, que não deixa de ser um estado unitário, subdivide-se em dezenas de cantões que têm, relativamente uns aos outros e ao governo central, poderes em muitos aspetos mais amplos do que os que nós temos em relação a Lisboa

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

Açorianidade no mundo em Colóquios da Lusofonia

O ponto de partida, nos Açores, foi o debate sobre a identidade, a escrita, as lendas e tradições açorianas. Do intercâmbio de experiências entre residentes, expatriados e todos os que dedicam a sua pesquisa e investigação à literatura, à linguística, à história dos Açores ou a outro ramo do conhecimento científico, aspirava-se tornar mais conhecida a identidade açoriana

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
A Ama
Paralelo 38

A Ama

Sentaram-me ao lado de uma janela e durante muito tempo ia vendo aquela estrada (a asa da aeronave), larga e comprida. Como é que dali a umas horas estava na América? Louvado seja Deus, eu que estive sempre sentada à beira daquela estrada em São Miguel – respondeu, numa ingenuidade que às vezes destoava na sua esperteza brilhante

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
A lenda açoriana de Angra do Heroísmo
Paralelo 38

A lenda açoriana de Angra do Heroísmo

Não seria bonito ver este belo Monte Brasil bálsamo de amores de princesas, príncipes, reis, fadas, magias e quebrantos? Como abrigaria ele, entre o seu denso arvoredo, paixões, amores, desamores, ciúmes, vinganças?

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
(Con)textos açorianos - o livro que faltava
Paralelo 38

(Con)textos açorianos - o livro que faltava

“Parece que ainda ouço o barulho das altas ramagens agitadas pelo vento ou o canto dos pássaros. É uma referência da minha infância”

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Descendente de açorianos, Ana Lúcia Coutinho é a nova presidente da Fundação Catarinense De Cultura do Estado de Santa Catarina
Paralelo 38

Descendente de açorianos, Ana Lúcia Coutinho é a nova presidente da Fundação Catarinense De Cultura do Estado de Santa Catarina

Ana Lúcia Coutinho é hoje, em Santa Catarina, commumente aceite como uma das mais dinâmicas ativistas culturais do meio, cheia de ideias e de uma entrega incondicional aos interesses da comunidade catarinense, para além de ser possuidora de uma inteligência fulgurante

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
“Os Açores e os Novos Média”  do jornalista açoriano Osvaldo Cabral
Paralelo 38

“Os Açores e os Novos Média” do jornalista açoriano Osvaldo Cabral

Deixar morrer a imprensa é deixar morrer a democracia

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

Um drama açoriano chamado André Bradford

André Bradford, independentemente da força partidária onde milita e é quadro importante, vem sendo pessoalmente nos Açores uma força da natureza

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

A extraordinária (e ilegal) aventura azul de dois jovens que saíram de veleiro dos Açores e só pararam na Madeira

Naquele 10 de junho, quem visse o barquinho sair da marina Pero de Teive, em Ponta Delgada, o Dart 18, pensaria porventura tratar-se de dois jovens velejadores que iam dar um passeio ali pelas redondezas. Pois, se alguém fez semelhante conjetura, enganou-se redondamente. O João, de alcunha Garoupa, e o Mário, de alcunha Sabão, tinham apontado a proa do seu pequeno barco ao longínquo arquipélago da Madeira, localizado a 550 milhas náuticas do ponto de origem, São Miguel, nos Açores

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

A avó Bel

"O apito era tão estrondoso que a cidade parecia estremecer e lá partia a avó no navio de sempre que diminuía pouco a pouco conforme galgava a distância. Antes, tínhamos inundado a avó com beijos doces de crianças desconsoladas a assistir ao largar amarras da nossa querida senhora dos anéis". O jornalista e autor João Gago da Câmara transporta-nos às memórias da sua avó

João Gago da Câmara João Gago da Câmara
Paralelo 38

Sanjoaninas, as maiores festas profanas dos Açores

Todos os dias há desfiles e há uma rainha da festa que, aos olhos de quem a elege, é a mais bonita da cidade, da ilha ou mesmo dos locais da diáspora açoriana, e que acena e sorri à multidão, deixando a rapaziada pretendente, em idade de se apaixonar por tudo quanto mexe, de baba na boca

João Gago da Câmara João Gago da Câmara