Dixie: As devastadoras imagens do segundo maior incêndio de sempre na Califórnia

O incêndio Dixie, que esta semana devastou a pequena cidade de Greenville, tornou-se hoje o segundo maior incêndio da história do estado norte-americano da Califórnia, onde os bombeiros lutam para extinguir 11 grandes incêndios florestais.

O Departamento de Silvicultura e Proteção contra Incêndios da Califórnia (Cal Fire) informou na rede social Twitter que o Dixie já queimou 187.562 hectares, cerca de 6.000 hectares mais desde sábado.

O incêndio, que começou em 14 de julho, propagou-se muito rapidamente nos últimos dias: na quarta-feira era o 11º maior incêndio desde sempre registado da Califórnia, na quinta-feira subiu para o sexto lugar e na sexta-feira alcançou o terceiro lugar.

O Cal Fire deu hoje nota de que três bombeiros foram feridos, mas não forneceu pormenores.

O gabinete do xerife do condado de Plumas revelou, por outro lado, a existência de quatro pessoas desaparecidas, mas não dispõe do registo que quaisquer feridos ou pessoas mortas na zona sob sua jurisdição.

A mesma fonte acrescentou que 39% dos residentes no condado, com uma população de cerca de 19.000 habitantes, receberam ordens de evacuação.

Mais de 5.200 operacionais dos serviços de emergência conseguiram hoje conter 21% da frente de fogo do Dixie, área que se mantém inalterada pelo segundo dia.

O Cal Fire revelou na sua última atualização que o comportamento do fogo “foi moderado” nos vales da frente ocidental do incêndio durante a noite, devido a uma mudança do vento e a um arrefecimento da temperatura.

Já na frente oriental do incêndio, o fumo “reduziu significativamente a visibilidade” durante a noite, tornando perigosa a mobilização das equipas de bombeiros, segundo o mesmo relatório.

O Dixie engoliu praticamente Greenville, uma pequena cidade com mais de 1.000 habitantes no condado de Plumas, entre quarta-feira à noite e quinta-feira.

No seu percurso, destruiu 404 edifícios e 185 estruturas mais pequenas, de acordo com o Cal Fire.

Não obstante a investigação sobre a origem do incêndio ainda esteja a decorrer, a principal hipótese em consideração é a de uma falha de energia.

O Washington Post revelou que um juiz federal pediu esta sexta-feira à empresa de eletricidade Pacific Gas & Electric (PG&E) que desse explicações sobre alguns acontecimentos no início do incêndio.

De acordo com a documentação fornecida à Comissão de Serviços Públicos da Califórnia, um operador da PG&E estava a reparar um incidente numa linha de eletricidade na região quando reparou que os fusíveis no topo de uma torre tinham dado início a um incêndio de vegetação rasteira.

A PG&E é o maior fornecedor de eletricidade dos Estados Unidos. Fornece energia a praticamente toda a população do centro e norte da Califórnia.

Na Califórnia, o pico da época dos incêndios ocorre geralmente entre setembro e novembro, pelo que se perspetiva vários meses de ameaça pela frente.

com Lusa

Ao assinar a VISÃO recebe informação credível, todas as semanas, a partir de €6 por mês, e tem acesso a uma VISÃO mais completa.

Uma VISÃO mais completa

Assinar agora

Mais na Visão

Política

OE2022: BE votará contra se até 4.ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

Catarina Martins avisou que o BE votará contra o orçamento se "o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços", mantendo, no entanto, disponibilidade negocial

Visão Saúde
VISÃO Saúde

11 factos provados sobre a vida saudável

Há várias evidências científicas de que certos hábitos previnem doenças, como cancro, diabetes e problemas do coração. E, ao mesmo tempo, dão muitos anos de vida. Especialistas explicam o que está comprovado e a influência destes hábitos na saúde

Imobiliário
Exclusivo

Iolanda Gávea: “O congelamento das rendas perpetua graves injustiças”

Cerca de 30% dos proprietários não podem subir as rendas aos inquilinos. Uma situação que continua a deixar os senhorios à beira de um ataque de nervos

Sociedade

Os 10 “cofres secretos” mais apetecíveis para os milionários esconderem o dinheiro

Segundo a organização Tax Justice Network, as Ilhas Caimão são o paraíso fiscal mais tentador para os mais ricos guardarem as suas fortunas em offshores – e fugirem aos impostos. Portugal aparece no 76º lugar, um pouco abaixo do meio da tabela. O top-10 está longe de ser preenchido por lugares remotos do planeta; estão lá alguns dos países mais desenvolvidos

Sociedade

Migrações: Mais de 400 migrantes resgatados aguardam acolhimento europeu

Um total de 296 pessoas resgatadas nos últimos dias pelo navio Geo Barents, da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), e outras 105 a bordo do Aita Mari desde terça-feira, aguardam autorização de um país europeu para desembarcarem

Arquivo VISÃO
Exclusivo

Arquivo VISÃO: Da bancarrota à perda da independência, as dez piores crises da História de Portugal (e a consolação de que, mal ou bem, todas foram superadas)

Sociedade

Autoridades procuram pescador desaparecido na ilha do Pico

Um pescador de 66 anos "encontra-se desaparecido desde a noite de sábado", na ilha do Pico, nos Açores, "estando a ser efetuadas buscas por mar e por terra e com um meio aéreo" para o localizar, foi hoje anunciado

Mundo

Equipa de filme de Baldwin já se tinha queixado de falta de segurança

Sete pessoas que trabalhavam num filme protagonizado por Alec Baldwin, que matou acidentalmente uma pessoa durante a rodagem, demitiram-se antes deste incidente invocando, entre outras, questões de segurança, noticiou a agência de notícias Associated Press

Mundo

O “maior golpe no tráfico de droga” na Colômbia desde a queda de Pablo Escobar

O barão da droga mais procurado do país, com a cabeça a prémio também nos EUA, foi capturado este sábado, no meio da selva, pelas autoridades colombianas

Sociedade

Esta marca portuguesa aproveita skates velhos ou partidos para criar peças novas

O objetivo é alterar o destino dos skates que já não vão poder andar pelos ares nos skate parks ou ruas e que iriam para o lixo e dar-lhes uma nova vida, contribuindo para uma "economia anti-desperdício", explica a marca

O consumo excessivo de álcool aumenta o risco de demência, diz estudo Visão Saúde
VISÃO Saúde

Nove receitas para curar a ressaca

Curar milagrosamente a ressaca é impossível, mas alguns truques podem ajudar a sobreviver melhor à manhã seguinte

Se7e
VISÃO sete

Três novos vinhos: O brilho dos brancos

Olhos postos na AdegaMãe, da Região de Lisboa, na Adega Mayor, do Alentejo, e na Quinta do Pessegueiro, do Douro. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva