Tenho um filho com doença inflamatória do intestino

Tenho um filho com doença inflamatória do intestino

Desde que a filha foi diagnosticada, aos seis meses, com Doença de Crohn, uma doença inflamatória do intestino que provoca diarreia, dores abdominais e perdas de sangue, Elena Kulikova sentiu que “ia deixando de existir”. “Tornei-me a mãe da Laura, como era tratada nos hospitais”, recorda a russa, que vive em Portugal há 22 anos. Para poder acompanhar a filha às consultas e tratamentos, Elena deixou de trabalhar, o que obrigou a que o marido fosse o único a suportar as despesas da família. “A primeira fórmula da Laura, por exemplo, custava 38 euros e dava para três dias”, recorda, contando que a filha esteve sujeita a restrições alimentares durante anos. “Chegámos a gastar 700 euros só nessa fórmula, fora as fraldas, medicação, deslocações para o hospital e outras despesas comuns de uma casa com uma bebé.”

Hoje, depois de vários anos com uma dieta especial e acompanhamento médico, Laura, com quatro anos, come de tudo, não toma medicação e tem uma vida comum, como a de qualquer criança da sua idade. Tudo graças ao tratamento a que foi submetida. “Aos seis meses, a minha filha começou a tomar corticoides”, conta a mãe. “Com um ano e meio, já tinha feito cinco colonoscopias. Continuava com inflamação altíssima e os médicos decidiram avançar para a terapia biológica, juntamente com alimentação entérica [indicada pelos especialistas quando os doentes não conseguem obter os nutrientes de que necessitam]”.

Os primeiros tempos foram “difíceis”, recorda Elena Kulikova. “Apesar de ser muito pequena, a minha filha conhecia bem o sabor dos alimentos. Custou-lhe muito. Pedia para comer a toda a hora, chorava quando via anúncios na televisão”, conta. Ao mesmo tempo, a criança passou também a levar injeções de duas em duas semanas, como parte da terapêutica biológica. “Passado um ano e meio, a Laura já estava estável, e finalmente tivemos autorização médica para ela poder ir para o infantário”.

Como sublinha a gastrenterologista Susana Lopes, “os avanços científicos nas áreas da genética, imunologia e microbiologia permitiram um maior conhecimento dos mecanismos envolvidos na patogénese da doença inflamatória intestinal [que engloba a Doença de Crohn e a Colite Ulcerosa], o que se traduziu num aumento das opções terapêuticas disponíveis, com taxas de sucesso crescentes”.

Uma das inovações que trouxe maior qualidade de vida aos doentes foi o surgimento dos fármacos biológicos. “Permitem obter uma remissão completa da doença numa percentagem significativa de doentes, com resolução dos sintomas e das lesões estruturais do tubo digestivo, o que poderá influenciar favoravelmente o prognóstico a longo prazo”, explica a médica do Centro Hospitalar Universitário de São João, no Porto. E assegura: “Os dados disponíveis demonstram que estes fármacos são seguros, com reduzidas taxas de complicações graves.”

A angústia dos cuidadores
Pelo impacto no quotidiano (além dos sintomas, os doentes sentem necessidade de ter sempre uma casa de banho por perto e estão sujeitos a uma dieta própria) e pelos cuidados que exige (o acompanhamento médico regular e especializado é fundamental), a doença inflamatória intestinal é também exigente para os cuidadores. 

No caso de Elena Kulikova, a patologia da filha tornou-se uma inquietação diária.  “Depois de mudar uma fralda cheia de sangue de uma bebé com tão poucos meses de vida, não conseguia falar com ninguém, tal era a sensação de desespero e de aflição.” Os meses iniciais, anteriores ao diagnóstico, foram ainda mais angustiantes, confessa. “Foi um caminho muito longo e difícil, cheio de lágrimas, incertezas e decisões extremamente importantes. É raro esta doença começar numa idade tão tenra”, assegura, recordando as inúmeras restrições alimentares a que a filha foi sujeita nos primeiros anos de vida.  “O pior eram sempre as festas de anos: os bolos, doces e sumos. Os excessos traziam logo barriga inchada e fios de sangue nas fezes”, afirma. “Chegámos a ir a uma festa de anos com lancheira. É muito difícil explicar a uma criança que não pode comer o mesmo do que as outras”.

Para minimizar o impacto nos doentes, mas também nos pais, filhos e outros familiares que sejam seus cuidadores, a gastrenterologista Susana Lopes considera que, além de um médico e um enfermeiro especialistas na doença, um cirurgião e um radiologista, a abordagem clínica deve integrar também um psicólogo. Além do apoio aos pacientes, que em alguns casos apresentam sinais depressivos, estes especialistas podem ser também importantes para os cuidadores. “Deve-se fornecer informação adequada sobre a doença, de forma a poderem apoiar os doentes, sem recriminações ou penalizações”. “É uma forma eficaz de limitar sentimentos de negação e rejeição”, esclarece a médica, dizendo que, em algumas situações, os cuidadores podem também necessitar de acompanhamento psicológico, sobretudo nos casos mais graves da doença.

50% com doença em remissão

Cerca de metade das pessoas com DII estão em remissão
ou com doença ligeira, num determinado período de tempo.

Que tipo de medicamentos está recomendado?

Atualmente, há quatro classes de fármacos usados no tratamento da DII, explica a gastrenterologista Susana Lopes: “os aminosalicilados, que diminuem a inflamação na parede do intestino, e são usados no tratamento da colite ulcerosa; os corticosteróides, que estão indicados para as fases de agudização da doença; os imunomoduladores, que impedem a persistência da inflamação, e são utilizados na manutenção da remissão da doença; e os biológicos, as moléculas mais recentes, recomendadas no tratamento das formas moderadas a graves a doença”.

CAPA DA EDIÇÃO

Mais na Visão

Mais Notícias

A proposta de valor como aspecto central na retenção e atracção de talento

A proposta de valor como aspecto central na retenção e atracção de talento

Bloco de partos de Portimão encerra entre as 21:00 de hoje e as 09:00 de segunda

Bloco de partos de Portimão encerra entre as 21:00 de hoje e as 09:00 de segunda

PME já podem aceder a conselheiros para melhorar as boas práticas de gestão

PME já podem aceder a conselheiros para melhorar as boas práticas de gestão

TVI sobre a próxima gala de Big Brother: “Expulsão no início”

TVI sobre a próxima gala de Big Brother: “Expulsão no início”

A PRIMA gosta dos pratos da Casa Davolta, dos novos modelos Hunter e do regresso do Chefs on Fire

A PRIMA gosta dos pratos da Casa Davolta, dos novos modelos Hunter e do regresso do Chefs on Fire

Cibersegurança: ataques recentes revelam “erro grosseiro” por parte das empresas

Cibersegurança: ataques recentes revelam “erro grosseiro” por parte das empresas

Centenas de mergulhadores hoje em Sesimbra para apanhar lixo e bater um recorde do Guiness

Centenas de mergulhadores hoje em Sesimbra para apanhar lixo e bater um recorde do Guiness

Loop Energy cria célula de combustível de hidrogénio economicamente mais eficiente que o diesel

Loop Energy cria célula de combustível de hidrogénio economicamente mais eficiente que o diesel

Tony Carreira sobre a Associação Sara Carreira:

Tony Carreira sobre a Associação Sara Carreira: "Sinto muito orgulho neste trabalho"

O Senhor Gonçalo M. Tavares

O Senhor Gonçalo M. Tavares

Do planeta imaginário para a terra real

Do planeta imaginário para a terra real

Tesla 'recolhe' 1,1 milhões de veículos nos EUA devido a sistema de fecho de janelas

Tesla 'recolhe' 1,1 milhões de veículos nos EUA devido a sistema de fecho de janelas

Prevenção podia reduzir o risco de desenvolver diabetes em mais de 60%

Prevenção podia reduzir o risco de desenvolver diabetes em mais de 60%

Vinhos: Tinto, rosé e - porque não? - clarete

Vinhos: Tinto, rosé e - porque não? - clarete

Descolonizar o bicentenário da Independência do Brasil

Descolonizar o bicentenário da Independência do Brasil

Asus anuncia placas gráficas ROG Strix e TUF Gaming baseadas nas GeForce RTX 40

Asus anuncia placas gráficas ROG Strix e TUF Gaming baseadas nas GeForce RTX 40

Joana Amaral Dias partilha fotografias do dia do casamento

Joana Amaral Dias partilha fotografias do dia do casamento

Giorgia Meloni: Uma loba em pele de ovelha? Quem é a mulher que assusta a Europa

Giorgia Meloni: Uma loba em pele de ovelha? Quem é a mulher que assusta a Europa

A diversidade importa

A diversidade importa

Camila Morrone revela o motivo pelo qual a relação com DiCaprio terminou

Camila Morrone revela o motivo pelo qual a relação com DiCaprio terminou

Na primeira pessoa:

Na primeira pessoa: "Deram-me quatro meses de vida com dois cancros, um deles no pâncreas. Nunca equacionei morrer, mas o cenário era esse"

Tartaruga Margot apela à preservação do planeta e da vida animal

Tartaruga Margot apela à preservação do planeta e da vida animal

20 peças para um regresso ao escritório em estilo

20 peças para um regresso ao escritório em estilo

VISÃO Se7e: Concertos grátis, fotografias do mundo e Marilyn como nunca a vimos

VISÃO Se7e: Concertos grátis, fotografias do mundo e Marilyn como nunca a vimos

Primeiro banco de leite humano do Norte e segundo do país nasce no S. João no Porto

Primeiro banco de leite humano do Norte e segundo do país nasce no S. João no Porto

O elegante visual branco de Letizia em Nova Iorque para o encontro com Jill Biden

O elegante visual branco de Letizia em Nova Iorque para o encontro com Jill Biden

Já recuperada, Victoria Federica de Marichalar assiste à apresentação de nova linha de perfumes

Já recuperada, Victoria Federica de Marichalar assiste à apresentação de nova linha de perfumes

Sem títulos e afastados da realeza: como é a relação da rainha Camilla com os filhos?

Sem títulos e afastados da realeza: como é a relação da rainha Camilla com os filhos?

"Big Brother": A relação agitada de Joana Taful e do marido, Nuno

Estes miúdos resolvem problemas com a ajuda da tecnologia

Estes miúdos resolvem problemas com a ajuda da tecnologia

5 dicas para fazer as unhas crescer mais rápido

5 dicas para fazer as unhas crescer mais rápido

Mobi.E lança vídeos para desmistificar a mobilidade elétrica

Mobi.E lança vídeos para desmistificar a mobilidade elétrica

“Restos do Vento”, o novo filme de Tiago Guedes: E tudo a tradição levou

“Restos do Vento”, o novo filme de Tiago Guedes: E tudo a tradição levou

Porque é que as árvores perdem as folhas?

Porque é que as árvores perdem as folhas?

Kate interrompe período de luto e surge em ato público com visual simbólico

Kate interrompe período de luto e surge em ato público com visual simbólico

CARAS Moda outono/inverno: compras,

CARAS Moda outono/inverno: compras, "looks" e tendências

VOLT Live: o fenómeno AMI, análise dos temas que marcam a mobilidade elétrica... e uma planta que nasceu num Citroën

VOLT Live: o fenómeno AMI, análise dos temas que marcam a mobilidade elétrica... e uma planta que nasceu num Citroën

Outono à vista: a cor da estação

Outono à vista: a cor da estação

Prevenção podia reduzir o risco de desenvolver diabetes em mais de 60%

Prevenção podia reduzir o risco de desenvolver diabetes em mais de 60%

Portugal na frente na diretiva sobre plásticos de uso único

Portugal na frente na diretiva sobre plásticos de uso único

Quer ter sucesso a decorar a sua casa?

Quer ter sucesso a decorar a sua casa?

Portugal sobe duas posições no European Innovation Scoreboard

Portugal sobe duas posições no European Innovation Scoreboard

Meghan e Harry protagonistas de uma nova polémica

Meghan e Harry protagonistas de uma nova polémica

A experiência de 'Miúdos a Votos' nos Domínios de Autonomia Curricular

A experiência de 'Miúdos a Votos' nos Domínios de Autonomia Curricular

Centenas de mergulhadores em ação de limpeza em Sesimbra para tentar recorde do Guinness

Centenas de mergulhadores em ação de limpeza em Sesimbra para tentar recorde do Guinness