Victor Ângelo

Opinião

Dia de eleições, com confusão à porta

Na verdade, receio que no rescaldo do 3 de novembro surja um período de grande pandemónio nos EUA. Se a minha previsão bater certa, entraremos numa embrulhada em que será muito difícil ter uma ideia clara sobre o futuro

De novo, a imigração e as políticas europeias
Horizontes

De novo, a imigração e as políticas europeias

É preciso melhorar a informação sobre as tragédias humanas e a aflição que esperam a maioria dos imigrantes, uma vez chegados à Europa. Destruir o mito do El Dorado

Migrações e interrogações
Horizontes

Migrações e interrogações

A chegada em números nunca vistos e de modo caótico de milhares de imigrantes indocumentados requer uma resposta adequada. Ora, as instituições europeias e os estados-membros não têm conseguido encontrar uma solução para este desafio excecional

Duas Franças irreconciliáveis
Horizontes

Inquietações de inícios de maio

Quando o que está em jogo tem que ver com a salvaguarda dos valores da tolerância e do pluralismo, e a paz na Europa, não há hesitação que se justifique. Nem pedantismo intelectual que se possa aceitar

Derrotar uma loucura política
Horizontes

Derrotar uma loucura política

Para ganhar, Macron tem que convencer uma parte significativa dos indecisos que a sua eleição levará a uma renovação política em larga escala

Depois dos estrondos
Horizontes

Depois dos estrondos

A principal razão de ser de uma iniciativa militar é a de levar as partes à mesa das negociações. A ação militar é uma componente possível na resolução de crises, mas não deve ser tratada como um fim, remédio santo ou a última das soluções

Inquietações francesas
Horizontes

Inquietações francesas

Como foi possível chegar-se a este ponto, em que uma personagem tão perigosa como Le Pen esteja às portas do poder, numa democracia tão antiga como a francesa?

Terrorismo e não só
Horizontes

Terrorismo e não só

As televisões e os jornais não podem ser instrumentos de amplificação de crimes desta natureza. Não deveriam dar a impressão, durante as 48 horas seguintes, que um ato de desespero e de loucura bárbara, que durou 82 segundos, como o que aconteceu em Londres, teve uma dimensão catastrófica

Que futuro para a União Europeia depois dos sessenta?
Horizontes

Que futuro para a União Europeia depois dos sessenta?

É tempo de falar claro em matéria de política internacional, perante os ditadores e outros aprendizes grotescos que nos servem de vizinhos ou interlocutores.

Horizontes

À defesa: custos e outros desacertos

A maioria dos nossos políticos de hoje não entende lá muito bem as instituições de Defesa nem sabe como se relacionar com as mesmas. São políticos de artes subtis e obscuras, que cresceram no caos e nas intrigas dos aparelhos partidários

Horizontes

2017: Fazer renascer a esperança

A luta política em 2017 tem que se concentrar na denúncia dos partidos de extrema-direita e dos que ingénua ou propositadamente lhes fazem a cama

Horizontes

Um vizinho inconveniente

Nos últimos anos, na altura de fazer o balanço político da dinâmica internacional, Vladimir Putin tem repetidamente aparecido como uma das personalidades mais influentes

Ver Fillon, com os olhos postos na Europa
Horizontes

Ver Fillon, com os olhos postos na Europa

François Fillon é visto por muitos em França como uma espécie de anti-Trump. O seu programa não faz promessas celestiais. Antes pelo contrário e, por isso, a sua popularidade surpreende

Horizontes

Olhar para a defesa da Europa, com segurança

O cidadão europeu precisa de entender as razões que justificariam novas despesas com a defesa e a segurança. Só deste modo aceitará o esforço financeiro suplementar

Horizontes

Tempos de destemperos

Trump, ainda por cima, vai certamente aliar-se aos britânicos e ajudar a transformar o Brexit num carrossel barulhento, desnorteado e desconjuntado

O destino de Guterres na ONU começa hoje a ser traçado
Horizontes

Nações Unidas: a procissão já saiu do adro

Num panorama de grandes tensões, a personalidade do secretário-geral conta de modo determinante. E é por isso que a candidatura de António Guterres ganhou o peso que agora tem

Iniciativas

O burkini tapa muita coisa

Alguns políticos europeus parecem querer dizer que o burkini poderá ser uma solução no Norte de África ou no Médio Oriente. Não cabe, no entanto, na maneira laica, moderna e sem preconceitos de estar na vida que se pratica no Ocidente e em particular nos areais do Mediterrâneo da Côte d´Azur

Contra o jogo do pânico
Horizontes

Contra o jogo do pânico

O discurso irresponsável e superficial sobre o medo e os ataques terroristas não nos deve fazer esquecer os problemas que desassossegam boa parte da população europeia

Horizontes

O futuro ainda existe

Temos pela frente uma série de desafios políticos e económicos. São de grande complexidade mas pedem uma resposta clara, por parte das instituições de Bruxelas e dos líderes que temos

Horizontes

Uma Espanha de incertezas

A preferência dos parceiros externos da Espanha irá no sentido de uma grande coligação entre o PP e o PSOE, liderados ou não pelos seus atuais dirigentes

Horizontes

Derrotar e travar o euroceticismo, abrir o futuro

O Brexit assenta em mitos irrealistas e inaceitáveis. É o mito da superioridade britânica em relação aos outros europeus. É a crença confusa na existência de uma maneira de ver e de ser universalista, que foi capaz de criar um império onde o sol nunca se punha e que hoje se sente constrangida pela tacanhez e o provincianismo do resto dos europeus