Sílvia Caneco

Sílvia Caneco

Jornalista
Nasci no ano que deu nome a um livro (1984) e cresci na Nazaré, numa casa por cima do mar. Estudei Jornalismo, escrevi à peça para o Público e para a Grande Reportagem, fiz uma passagem curta pela comunicação empresarial, e voltei a ser feliz quando, depois de um concurso ao estilo Jogos-Sem-Fronteiras, fui escolhida para integrar a equipa fundadora do i. Seis anos depois, saltei do i para o SOL e do SOL para a VISÃO. Escrevi sobre padres armados, sobre sobreviventes de desastres de avião, sobre histórias de incesto, sobre crimes de sangue. Entrevistei mulheres que aos 70 mataram os seus homens, homens que queimaram as namoradas, miúdos que mataram sem saber que matavam. Voltas e voltas depois, saltei para o crime económico e acabei por especializar-me na área da Justiça e investigação. Não me canso de ler acórdãos, apaixonei-me pelo Direito e até aprendi a gostar de juristas. Gosto de ter uma boa caixa de segredos, dispensava as ameaças. Viciada na adrenalina dos furos e das manchetes, não consigo passar muito tempo sem voltar a outro lugar que me faz feliz - a reportagem. Quase sempre dramas (com inesquecíveis excepções). Quase sempre dias de coração em frangalhos e noites de mau dormir. Aprendi que as histórias nunca se sacodem dos ombros, nunca ficam no tapete à entrada de casa. E aprendi a não ter medo de pôr a emoção no que escrevo. Até hoje trago comigo Sabóia e a Borralheira, a Alice e a Carolina, a Manuela e o Ludgero. Pelo meio destas angústias, recebi dois prémios e duas menções honrosas, plantei uma árvore e escrevi dois livros. Falta-me a criança - é melhor ir tratar disso. Dava um bracinho para escrever como o Coetzee. Enquanto não consigo, decidi voltar para cima do mar.
Política

Qual, afinal, a diferença entre estado de alerta, de contingência e de calamidade?

Dos três, o estado de calamidade é o único que prevê limites ou condicionamentos à circulação e a fixação de cercas sanitárias

Sílvia Caneco
João Pinto admite recorrer de decisão sob suspeita no caso Rangel
Sociedade

João Pinto exige 830 mil euros a Veiga, a quatro juízes e ao Estado

Num pedido cível apresentado ontem no Supremo, o ex-jogador diz que não esquece que ouviu um juiz dizer-lhe "Ou paga, ou vai preso!" e como foi tratado como o único culpado numa fraude fiscal que não saiu da sua cabeça. Alega que provas da Operação Lex mostram que não teve direito a um julgamento imparcial e justo no caso em que foi condenado em 2013 (e José Veiga absolvido) e quer ser ressarcido pelos danos

Sílvia Caneco
João Pinto admite recorrer de decisão sob suspeita no caso Rangel
Sociedade

Juiz que absolveu Veiga e condenou João Pinto vai continuar a ser investigado por suspeitas de corrupção

Orlando Nascimento, ex-presidente da Relação de Lisboa, também vai ser alvo de um novo inquérito por ter decidido a favor do juiz Rui Rangel num processo contra o Correio da Manhã. Circunstâncias em volta da distribuição manual de um processo de Álvaro Sobrinho foram arquivadas, mas processo será reaberto se aparecerem novas provas

Sílvia Caneco
Rui Rangel recebeu 270 depósitos em notas
Sociedade

Como a VISÃO revelou há quatro anos as suspeitas de corrupção sobre Rui Rangel

A VISÃO revelou em fevereiro de 2016 que Rui Rangel era suspeito de ter recebido milhares de euros de José Veiga em troca de decisões judiciais favoráveis para o empresário. O então desembargador negou, mas a acusação do MP divulgada hoje confirma que Rangel irá a julgamento por se ter deixado "subornar" pelo ex-agente de futebolistas. Recorde este e outros artigos exclusivos que a VISÃO publicou sobre a alegada rede de compra e venda de decisões judiciais, montada a partir do Tribunal da Relação de Lisboa

Sílvia Caneco
Cinco detidos e vários arguídos na "Operação Lex"
Sociedade

Os sms de Luís Filipe Vieira apanhados na Operação Lex: Rangel "é um turista do carago"

Presidente do Benfica está acusado de um crime de recebimento indevido de vantagem por ter oferecido bilhetes e viagens ao então juiz Rui Rangel. A VISÃO revela as mensagens que provam pedidos de ajuda ao magistrado para resolver processo fiscal pendente: "Vem sempre ao meu pensamento Sintra Sintra Sintra Sintra Sintra. Quando resolvemos?" Rangel chegou a queixar-se de que dificuldade em obter bilhetes de Vieira para a tribuna presidencial não o deixava com vontade de resolver "os problemas dele", já que aquele camarote estaria sempre cheio "dos mesmos chulos des sempre".

Sílvia Caneco
Sociedade

A nova vida de um lar no Alentejo profundo

Mais de 38% das vítimas mortais da Covid-19 estavam internadas em lares. O que falha lá dentro? A VISÃO entrou num lar no Alentejo e foi ver como se luta para cumprir regras de distanciamento praticamente impossíveis entre os mais velhos, mais surdos e mais carentes. A salvação, sabem eles, é não deixar “o bicho” entrar

Sílvia Caneco
Sociedade

A história do burlão venezuelano que Salgado contratou

Ricardo Salgado é acusado de recrutar um falso representante da Petróleos da Venezuela para enganar altos quadros do BES, em 2014. A VISÃO descobriu que esse homem foi condenado pouco tempo antes por burla, em Espanha, precisamente por se fingir representante da petrolífera e emissário de ministro de Chávez. Afinal, quem enganou quem?

Sílvia Caneco
Economia

De milhões a "tostões": como o património do BES foi vendido ao desbarato

Os ativos do Grupo Espírito Santo foram vendidos pelo Novo Banco e pela Rioforte como se nada valessem. Fundos abutres pagaram ninharias por hotéis, seguradoras e imóveis. Lucraram milhões, em negócios da China que prejudicaram acionistas e lesados do BES, enquanto o Novo Banco continua a sorver dinheiro público

Sílvia Caneco
Atualidade

Ninguém está a salvo. Sacos azuis do GES investigados noutros processos

Quatro sociedades secretas pagaram mais de 50 milhões de euros a quadros do Grupo Espírito Santo. Bónus e complementos chegaram a 70 funcionários, entre eles Isabel Vaz e João Novais, da Luz Saúde. O Ministério Público ainda vai apurar se foram cometidos crimes. O cerco aperta com a abertura de novas investigações

Sílvia Caneco
Sociedade

Caso BES. Durante anos pediu para ser ouvido; quando a acusação o chamou, já não podia falar

Esta é a história de José Manuel Espírito Santo, o primo de Ricardo Salgado que foi presidente do Banque Privée, na Suíça. É um dos 25 acusados do processo BES mas nunca foi ouvido pelos investigadores, porque entretanto sofreu um AVC

Sílvia Caneco
Sociedade

Ongoing recebeu 1,3 milhões do GES através de esquema fraudulento da Eurofin

Ministério Público diz que esquema de circulação de dinheiro que tem no centro a Eurofin não serviu só para pagar a funcionários do Grupo Espírito Santo. Também foi usado para canalizar dinheiro para a empresa então liderada por Nuno Vasconcellos

Sílvia Caneco
Ricardo Salgado já foi constituído arguido no caso EDP
Atualidade

O Pargo, o Matateu, a Pititi, a Roadshow, a Alforreca e o Jaguar: os nomes de código dos que receberam dos sacos azuis do GES (afinal eram quatro)

Nas folhas de Excel com os pagamentos feitos a vários funcionários do Grupo Espírito Santo, através da Enterprises e de outras três sociedades ocultas, foram descobertos vários nomes de código e pseudónimos. Isabel Vaz, CEO do grupo Luz Saúde, aparece na lista como "Pititi". Filho de Salgado era o "Labutes", diretor do BES na Madeira era o "Hanham"

Sílvia Caneco
Salgado e Sócrates tiveram cinco encontros quando o segundo era primeiro-ministro
Sociedade

Acusação do BES tem 4117 páginas. Salgado esteve sob escuta e vai a julgamento por 65 crimes

Negócios com Venezuela vão ser investigados noutro processo. Despacho de acusação a que a VISÃO teve acesso dita que Ricardo Salgado vai a julgamento por um crime de associação criminosa, doze crimes de corrupção ativa no setor privado, 29 crimes de burla qualificada, cinco de infidelidade, dois de manipulação de mercado, sete de branqueamento, oito de falsificação de documento e um de crime de falsificação de documento qualificado

Sílvia Caneco
Atualidade

25 arguidos acusados no caso BES

Ministério Público acusa 18 pessoas e 7 sociedades no primeiro processo-crime nascido da queda do Banco Espírito Santo. Ricardo Salgado, administradores, diretores e funcionários ligados ao DFME, gestores da sociedade suíça Eurofin e João Alexandre, do BES Madeira, são os visados

Sílvia Caneco
Atualidade

Acusação do BES ainda não saiu porque PGR está a ser alvo de ataque informático

Um ataque DDoS aos servidores da Procuradoria-Geral da República e do DCIAP, ao longo do dia de hoje, está a atrasar a notificação da acusação do caso BES

Sílvia Caneco
Manuel Pinho: "PSD é o pai dos CMEC e a mãe das barragens"
Política

Manuel Sebastião, ex-presidente da Autoridade da Concorrência, vai ser ouvido e constituído arguido amanhã no caso EDP

Foi nomeado por Manuel Pinho para a Autoridade da Concorrência, teve vários encontros com o então ministro da Economia e comprou-lhe uma casa. Manuel Sebastião é suspeito de ter favorecido a EDP a pedido de Pinho, como a VISÃO revelou há umas semanas

Sílvia Caneco
Rui Rangel recusa julgar recurso da Operação Marquês
Atualidade

Rui Rangel está a ser interrogado na Operação Lex

O ex-juiz do Tribunal da Relação de Lisboa está a ser ouvido no Supremo Tribunal de Justiça, no derradeiro interrogatório antes da acusação. Ministério Público diz que Rangel recebeu contrapartidas em troca de decisões judiciais favoráveis e prepara-se para o acusar

Sílvia Caneco
Cinco detidos e vários arguídos na "Operação Lex"
Sociedade

As escutas que tramam Luís Filipe Vieira

Dizia que iria "apertar" com Rui Rangel, e queria saber "o nome do juiz" porque não podia ter "o dinheiro parado". A VISÃO revela as conversas telefónicas, ouvidas durante quase um ano, que comprometem o presidente do Benfica - que pela primeira vez deverá ser acusado num processo-crime

Sílvia Caneco
Como a VISÃO revelou as suspeitas sobre Rui Rangel
Sociedade

Rui Rangel foi interrogado no Supremo Tribunal de Justiça

O antigo juiz do Tribunal da Relação de Lisboa foi confrontado hoje de manhã, nas instalações do Supremo Tribunal de Justiça, e pela segunda vez, com os indícios criminais reunidos contra si no âmbito da Operação Lex

Sílvia Caneco
Rui Rangel recusa julgar recurso da Operação Marquês
Sociedade

Está a ser censurado pelos seus gastos e Galante só punha o símbolo do tribunal nos seus acórdãos: eis a defesa de Rui Rangel

Juiz alega que Fátima Galante, com quem se casou e viveu alguns anos, nunca escreveu os seus acórdãos, apenas colmatava as suas falhas informáticas acrescentando o símbolo do Tribunal da Relação de Lisboa nas suas decisões judiciais. Acusa o Conselho Superior da Magistratura de fazer copy-paste do processo-crime e de ter tomado uma decisão com base em “juízos de valor” sobre a sua vida pessoal e os seus gastos

Sílvia Caneco
Política

Ana Gomes: toda a história de uma indignada militante que quer ser Presidente da República

Durão quis levá-la para o PSD, mas Ferro já a tinha puxado para o PS. Ana Gomes fez-se trunfo político com a causa de Timor e afirma lutar por dentro contra os podres do sistema. Uns aplaudem, outros criticam-lhe o “populismo”. A vida e a carreira da mulher que divide opiniões e que agora decidiu avançar para uma candidatura presidencial

Pedro Raínho Sílvia Caneco