Sérgio Dias

Investigador Principal do Instituto de Medicina Molecular e Coordenador Científico do iMM-Laço Hub
Sérgio Dias licenciou-se em Biologia pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa em 1994 e doutorou-se em “Tumor Immunology” pela University College London, no Reino Unido, em 1998. Fez o seu pós-doutoramento no laboratório de Shahin Rafii na Cornell University Medical College em Nova Iorque, EUA, regressando a Lisboa em 2002, onde estabeleceu o seu laboratório independente, no Instituto Português de Oncologia (IPOLisboa), tendo também assumido a Direção do Departamento de Patologia Molecular do IPOLisboa durante 8 anos. Sérgio Dias é Investigador Principal do Instituto de Medicina Molecular (iMM) e Professor Associado Convidado da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa desde 2013, sendo também, desde 2014, co-diretor do Biobanco-CAML. O seu grupo de investigação foca-se nas interações entre o cancro e os seus “hospedeiros” e como o metabolismo de ambos influencia a progressão tumoral.
Opinião

O Cancro, doença genética

"Quando recebemos a notícia de que alguém próximo ou que conhecemos tem cancro, muitas vezes, surge a pergunta se há mais casos na família. Temos quase como certo que o cancro “passa” de pessoas para pessoas. Na verdade, estima-se que apenas cerca de 10% dos cancros sejam hereditários." A opinião de Sérgio Dias, investigador principal do Instituto de Medicina Molecular

Opinião

Micróbios e o cancro: uma relação com história

A opinião de Sérgio Dias, investigador principal do Instituto de Medicina Molecular, na nova coluna sobre cancro: "Foi possível perceber que certos cancros, o cancro da mama por exemplo, têm maior diversidade de microorganismos que outros como o cancro do pulmão"

Opinião

Imunoterapia e cancro: da promessa à realidade

"Há pouco mais de um mês foi publicado um estudo que demonstrava de forma muito clara a eficácia de um tipo de imunoterapia no tratamento de um subtipo de tumores do reto." A opinião de Sérgio Dias, investigador principal do Instituto de Medicina Molecular, na nova coluna sobre cancro

Atualidade

Cancro: Persistência, estabilidade e vasos sanguíneos

"Ao promover a expansão dos vasos sanguíneos, as células tumorais mantêm o acesso ao oxigénio e nutrientes, podendo multiplicar-se, crescer, favorecendo a progressão tumoral." A opinião de Sérgio Dias, investigador principal do Instituto de Medicina Molecular, na nova coluna sobre cancro

Opinião

Afinal, o que é o cancro?

"A descrição de casos de cancro em textos médicos com milhares de anos diz-nos que o 'cancro' é presença natural, na vida humana, e dá-nos (ainda) pistas para uma melhor compreensão dos mecanismos que explicam o aparecimento e a progressão destas doenças." A opinião de Sérgio Dias, investigador principal do Instituto de Medicina Molecular, na nova coluna sobre cancro