José Brissos-Lino

Doutorado em Psicologia e Especialista em Ciência das Religiões; Diretor do Mestrado em Ciência das Religiões na Universidade Lusófona; Coordenador do Instituto de Cristianismo Contemporâneo; Director da revista teológica AD AETERNUM; Investigador do CLEPUL (Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias – Universidade de Lisboa) e do CIPES (Centro de Investigação em Política, Economia e Sociedade – Universidade Lusófona). Desenvolve há muitos anos intensa atividade em instituições culturais, humanitárias e de solidariedade social, algumas das quais fundou. Poeta e ficcionista.
Vestígios de Azul

A Constituição de 1822 e a religião

Tal como sucedeu no séc. XIX em Portugal, ainda hoje as forças políticas reacionárias dificilmente entendem a importância dos direitos humanos, da dignidade intrínseca da pessoa, da democracia e da liberdade, usando e abusando das crenças e sentimentos religiosos das populações a fim de marginalizar cidadãos nacionais e estrangeiros

Vestígios de Azul

Como o Brasil destruiu a 'Marcha para Jesus'

Afastada do espírito original, a 'Marcha para Jesus' no Brasil transformou-se em palanque para disputa política, para atacar adversários e para promoção pessoal. Portanto, reduziu-se agora a uma marcha sem Jesus uma vez que Ele não é cabo eleitoral de ninguém

Vestígios de Azul

Lição de anatomia

Foi com alguma incredulidade que se assistiu à recente saga transatlântica do coração viajante de D. Pedro. Que raio de cena eles haviam de inventar…

Dívida pública de Angola aumenta 18% e chega a 54.500 milhões de euros em 2018
Vestígios de Azul

Ye bwabu, Angola?*

Angola encontra-se numa encruzilhada da sua história. Com a morte de José Eduardo dos Santos e o resultado das recentes eleições a hegemonia do MPLA chegou ao fim. Ao desafio da paz segue-se o da democracia e do desenvolvimento

Vestígios de Azul

Como combater com eficácia as teorias da conspiração

A irresponsabilidade com contornos criminais que decorre da nova cultura populista que se vai estabelecendo pelo mundo fora terá que ser combatida firmemente pelas democracias. O grande inimigo dos regimes democráticos já não é a ditadura mas sim os agentes populistas que se movem no seu seio

Vestígios de Azul

A última das bruxas de Salém

Ainda hoje nos incomoda um dos casos mais vergonhosos da justiça dos EUA, decorrente da histeria colectiva resultante de acusações levianas que originaram uma caça às bruxas na Nova Inglaterra há 330 anos

A Liberdade Religiosa e a liberdade do religioso - a dádiva
Vestígios de Azul

A minha ética religiosa é melhor do que a tua!

Desde a segunda metade do séc. XX que as igrejas evangélicas do Brasil têm vindo a cair em enormíssimos erros estratégicos, os quais provocaram os efeitos nefastos que estão à vista. Nos dois textos anteriores citámos o fascínio da política e a mentalidade de rebanho. Falamos hoje da ética universalmente imposta

Vestígios de Azul

Mentalidade de rebanho

Desde a segunda metade do séc. XX que as igrejas evangélicas do Brasil têm vindo a cair em enormíssimos erros estratégicos, os quais provocaram os efeitos nefastos que estão à vista. Na semana passada falámos do fascínio da política

Vestígios de Azul

Um abismo chamado fascínio político

Desde a segunda metade do séc. XX que as igrejas evangélicas do Brasil têm vindo a cair em enormíssimos erros estratégicos, os quais provocaram os efeitos nefastos que estão à vista

Vestígios de Azul

Vem aí uma revolução vaticana?

Parece estar em curso uma mudança profunda na cúria romana, com o empoderamento dos leigos, e em particular das mulheres. Já não era sem tempo. Mas a luta será longa e difícil

Vestígios de Azul

Temos massa cinzenta mas usamos pouco

Temos boa massa cinzenta e poucas vezes a pomos a render. Mas se conseguirmos evoluir da arte do desenrascanço para a arte do bem-fazer, ninguém nos agarra

Vestígios de Azul

O desafio das ovelhas

É hoje um grande desafio agir como ovelhas na sociedade do bem-estar, de modo a expressar o espírito de Cristo, pois isso não se reconhece por paramentos ou proclamações, mas sim pelo testemunho de vida

Vestígios de Azul

A treta do "Sê tu mesmo!"

Os chavões motivacionais estão aí por todo o lado. Mas não passam dum simples afago no ego dos desorientados e perdidos na vida. Devíamos ambicionar mais do que isso

Secularismo na era da intolerância
Vestígios de Azul

Uma pizza chamada Bíblia

A Bíblia sempre apresentou propriedades fantásticas como a elasticidade. Esticam-na até onde querem para justificar o impensável. Outras vezes há quem a corte em fatias como uma pizza

Vestígios de Azul

Vícios, adições e outras confusões

Os moralistas religiosos chamam-lhes pecadores e atribuem-lhes culpa, mas alguns psicólogos vêem-nos apenas como doentes e vítimas. Nada disso ajuda quem quer que seja a libertar-se da sua dependência

A aula de português
Vestígios de Azul

Temos uma escola tóxica?

As conclusões do primeiro estudo nacional que o Ministério da Educação promoveu sobre a saúde psicológica e bem-estar da comunidade escolar são arrasadores. Um terço dos alunos estão em sofrimento psicológico, assim como metade dos professores. Uma verdadeira bomba-relógio

Vestígios de Azul

Diz que é uma espécie de suicídio coletivo

Não é necessário fazer guerra aos americanos. Eles matam-se uns aos outros num país com mais armas do que cidadãos. Desta vez foram vinte e um, entre eles dezanove crianças

Vestígios de Azul

Aquela entranhada cultura pidesca

Durante o anterior regime a sociedade portuguesa alimentava uma cultura de denúncia, de inspiração inquisitorial, através duma legião de “bufos”. Depois passaram quase todos à condição de fervorosos “democratas”

A Religião perdeu a espiritualidade, ou foi esta que se tornou religiosa?
Vestígios de Azul

Como os jovens estão trocar as voltas à religião

Parece estar em andamento uma verdadeira revolução religiosa entre as novas gerações do cristianismo, pelo menos no Ocidente

Vestígios de Azul

Ucrânia: Somos todos vítimas

A guerra nunca fez bem à saúde física de ninguém nem tão pouco à sua saúde mental e emocional

Vestígios de Azul

Irlanda: A carcaça roubada

Conhecem a estória dos dois leões que lutam furiosamente pela posse da carcaça dum animal abatido e nem se apercebem que entretanto veio uma hiena roubar-lhes a peça? Assim estão católicos e protestantes na Irlanda