Ventura fala em “resultado histórico”, mas demite-se por ficar atrás da “candidata que representa o pior que Portugal tem”

Já passavam das 23:30 quando André Ventura desceu do seu quarto de hotel no Marriott, em Lisboa, até à sala de conferências para ocupar o lugar em frente ao microfone com uma bandeira de Portugal agarrada. 99,84% dos resultados finais da eleição já estavam apurados e davam ao líder do Chega 11,91%, o terceiro lugar, depois de Marcelo Rebelo de Sousa (60,74%) e de Ana Gomes (12,96%).

A música de fundo tornou-se mais dramática enquanto a sua equipa jurava: “Ventura, não te abandonaremos. Jamais te deixaremos caminhar sozinho” e André Ventura, de braços abertos, com gestos de messias, respondeu eufórico: “esta é uma noite histórica, em que a direita em Portugal se reconfigurou completamente”.

Perante uma audiência de pouco mais de 30 apoiantes, sentados em cadeira a dois metros de distância uns dos outros, o candidato do Chega deixou avisos a todos os partidos, da direita à esquerda: “esmagámos a extrema esquerda em Portugal”; “PSD, ouve bem: não há Governo em Portugal sem o Chega”. No fundo, “toda a noite eleitoral foi sobre nós”, diria a seguir.

Distribuiu insultos gratuitos por todos os candidatos, à exceção de Marcelo, a quem até desejou boa sorte para o segundo mandato, e de Vitorino Silva. Mas foi em João Ferreira que se concentrou em especial, uma vez que foi no Alentejo – região onde tradicionalmente o Partido Comunista consegue mais votos – que Ventura obteve a sua melhor classificação. No concelho de Mourão ficou a apenas sete pontos de Marcelo e conseguiu bons resultados também em Moura, Monforte, Elvas, Serpa e Alter do Chão. “Nem o João Ferreira me ganhou no Alentejo. Nem no Alentejo”, repetiu já rouco.

Depois do batismo das legislativas, em 2019, em que Ventura foi eleito deputado único do Parlamento, o crisma correu-lhe bem e passou de 1,9% para quase 12% (o que correspondeu a 496 653 votos) . “O Chega conheceu o seu momento maior e a força para as batalhas que se aproximam”, porque Ventura promete continuar e garante que “não haverá Governo em Portugal sem o Chega”.

Apesar da vitória recolhida, o líder da extrema-direita admitiu ter ficado aquém dos 15% que definiu como objetivo e atrás – mesmo que por uma questão de décimas – da candidata Ana Gomes e, por isso, decidiu submeter-se novamente a votos no interior do partido que criou. “Fiquei aquém dos 15% que deveríamos ter tido e a algumas décimas de diferença da candidata que representa o pior que Portugal tem e a esquerda medíocre. Por isso mesmo, não fugirei à minha palavra e devolverei aos militantes do Chega a palavra para decidirem se me querem ou não à frente deste projeto”.

Os agradecimentos foram para Deus, por o ter colocado a ele “na base deste partido”, antes de uma ovação de pé dos apoiantes e de se ouvir o hino de Portugal.

Ventura ficou à frente de Ana Gomes em 10 distritos e na Madeira

A luta pelo segundo lugar foi renhida, tendo o líder do Chega ultrapassado Ana Gomes em 10 dos 18 distritos portugueses e na região autónoma da Madeira. Foram eles: Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Santarém, Vila real e Viseu.

André Ventura teve o pior resultado no distrito do Porto (8,42%), onde a principal adversária obteve o seu melhor resultado (Ana Gomes somou 15,58% no Porto). Já o melhor resultado foi recolher a Portalegre (20,04%).

Assine a Revista VISÃO, em digital, por €1 e apoie o jornalismo de qualidade.

ASSINE JÁ

ASSINE JÁ!

Mais na Visão

LD Linhas Direitas
LInhas Direitas

O Presidente mais do que certo!

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa é como nenhum outro: o mais comum de todos os cidadãos, mas também o mais extraordinário, e isso permitiu-lhe aproximar-se de todos os portugueses, indistintamente. Não está em Belém pela pompa, nem pela liturgia, e muito menos pelo distanciamento. E é por isso que Marcelo está no lugar certo, e na hora em que o País mais precisa

Sociedade

Caso Constança Braddell: Hospital de Santa Maria faz pedido para utilização de medicamento inovador em cinco doentes com fibrose quística

Confirmam-se as boas notícias que a família da jovem de 24 anos aguardava. Outros quatro doentes serão também abrangidos neste processo

Exame Informática
Internet

SpaceX quer rede da Starlink a ligar carros, barcos e aviões

Empresa espacial de Elon Musk já apresentou o pedido de aprovação às autoridades nos EUA para poder colocar tornar a rede Starlink móvel, ligando carros, barcos e aviões

Exame Informática
EI TV

Teste em vídeo ao Hyundai Kauai elétrico

Colocamos à prova o Kauai EV, o elétrico da Hyundai para as famílias. O destaque vai para a prolongada autonomia, que facilmente ultrapassa os 400 quilómetros com apenas uma carga. O nível de tecnologia a bordo também é bastante apreciável.

Fotografia

O novo "comboio de saúde" italiano em 20 imagens

Um comboio para transporte de pacientes durante emergências ou desastres foi apresentado esta segunda feira, 8, na Estação de Termini, em Roma, Itália. No mesmo local, haverá também um centro de vacinação contra a Covid-19

Fotografia

5 estátuas, 10 imagens, uma homenagem fotográfica à Mulher

No Dia da Mulher, a homenagem original da repórter fotográfica da VISÃO Lucília Monteiro

Vai comprar casa? Saiba o que fazer antes de avançar
Bolsa de Especialistas

O difícil salto de arrendar para comprar

A Divvy Homes compra a tão desejada casa em nome do cliente para depois a arrendar, por forma a que o seu cliente consiga ganhar alavancagem financeira para realizar a sua compra mais à frente

Sociedade

Declarações de Meghan Markle a Oprah correm mundo, mas, e o que disse Harry?

A relação fragilizada com a família, a similaridade com a situação da mãe e as questões raciais. O foco tem estado nas declarações de Meghan Markle, mas o príncipe Harry também fez a sua quota de declarações polémicas

Exame
Exame

Disparidade salarial reduz-se com mulheres no topo

Goldman Sachs prevê que sejam precisos mais 25 anos para que haja paridade na gestão das empresas do STOXX 600. França destaca-se pela positiva entre os congéneres europeus

Sociedade

Jovem com fibrose quística angariou com 'crowdfunding' verba para comprar medicamento, mas processo é mais complexo

Numa onda solidária durante o fim de semana, mais de 13 500 pessoas doaram o suficiente para o medicamento que Constança Braddell precisa para sobreviver, mas isso não chega para resolver a questão

Sociedade

Teletrabalho, restauração, convívio. As propostas dos peritos para desconfinar

Os especialistas propuseram várias medidas de desconfinamento que podem ajudar o Governo a delinear o alívio das medidas restritivas atualmente em vigor

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Marta Temido alerta para continuidade de "três ameaças" da pandemia

A pandemia de covid-19 em Portugal continua a apresentar "três ameaças" apesar das medidas de restrição em vigor, adiantou hoje a ministra da Saúde