Ana Gomes distribui culpas por Costa, BE e PCP: contribuíram para vitória de Marcelo e ascensão da extrema-direita

Contados os últimos votos que a atiraram para o segundo lugar, após três horas em que na contagem surgiu sempre atrás de André Ventura, Ana Gomes optou por, depois de um pequeno mea culpa pelo resultado que obteve, adotar o estilo habitual de contra-ataque e apontar a António Costa, BE e PCP a responsabilidade pelo desfecho desta noite eleitoral

“Lamento a não comparência do meu partido, do PS; que assim contribuiu para dar a vitória à direita”, disse a candidata, que teve apoio do PAN, Livre e alguns militantes do Volt nesta corrida a Belém. A Costa, de quem disse ser “o principal responsável pela deserção do PS”, aconselhou a “tirar ilações” deste 24 de janeiro, em que parte da família socialista esteve com Marcelo Rebelo de Sousa. “A direção do PS apostou na diluição das fronteiras políticas entre a esquerda e a direita democrática. Tal diluição não serve a democracia”, salientou, frisando que Marcelo terá sido eleito pelos socialistas, já que André Ventura foi “tirar ao PSD e ao CDS” os seus votos.

Mas as máquinas partidárias de Marisa Matias e João Ferreira também não escaparam a críticas: “nestas eleições presidenciais, os partidos à esquerda preocuparam-se com as suas próprias agendas e assim concorreram para dar a vitória do candidato da direita democrática[Marcelo]”, argumentou, ao longo de um quarto de hora. “Não houvesse a minha candidatura, e elevavam a extrema direita a alterativa”, concluiu.

Ana Gomes fez-se acompanhar de uma pequena máquina de candidatura, cuja direção esteve a cargo de Pedroso Foto: Diana Tinoco

“Estive sempre disponível para as convergências. Era a pessoa mais bem colocada para essa convergência, não eram aqueles que cumpriam a agenda dos seus próprios partidos”, disse, tendo junto de si Isabel Soares, filha de Mário Soares e sua mandatária.

No início, Ana Gomes começou por sinalizar não ter conseguido “levar a uma segunda volta” estas presidenciais”. “Mas cumpri o meu objetivo central – o meu objetivo patriótico – impedir que a ultradireita ascendesse a uma possível alternativa”. “Se não estivesse nesta disputa, estaríamos ainda mais a lamentar a progressão da extrema-direita”.

Para a antiga eurodeputada do PS, o nível da abstenção “não pode ser atribuído apenas à pandemia”, acusando que “houve quem tivesse desvalorizado estas eleições” e quem “não tenha facultado” o pleno direito do voto, principalmente junto dos emigrantes – “que indignamente se viram impedidos de votar”.

Quanto ao seu futuro político, Ana Gomes não fechou a porta a nada. À exceção das próximas 24 horas – de que disse precisar para assimilar este processo da corrida a Belém. “Nunca me reformarei da política”, atirou.

Leia todos os conteúdos exclusivos da VISÃO no site. E experimente a nova app, mais completa, com podcasts, newsletters diárias, alertas noticiosos e muitos conteúdos só para assinantes

Tenha mais VISÃO

Assinar

Mais na Visão

Sociedade

Enviaram lulas para o espaço. Porquê?

Seguiram, junto com outros animais e aparelhos, lulas a bordo do foguetão SpaceX, que aterrou há uma semana na Estação Espacial Internacional

Fotografia

15 imagens que mostram os momentos em que todo o Parken Stadium acreditou no pior

As imagens do momento da queda de Eriksen, inanimado, no relvado, correram mundo, assim como as a das tentativas de reanimação. Estas são outras: as da mistura de estupefação, medo e tristeza que se viveu no estádio antes de se saber o que se sabe agora: o dinamarquês está estável

Desporto
Exclusivo

Misters: Quem os viu e quem os vê

No Campeonato da Europa, vão estar no banco a comandar as respetivas seleções. Durante anos, porém, habituaram os adeptos a vibrar com o seu talento e a celebrar as suas conquistas no relvado

Desporto

UEFA anuncia que Eriksen está estável

O jogador foi transportado para o hospital de Copenhaga e está estável

Política

Arraial da IL em Lisboa com parecer desfavorável da DGS para atividades que extravassem comício

A Iniciativa Liberal promove hoje um "Arraial Liberal" em Santos, Lisboa, com animação e 20 barraquinhas, mas a autoridade de saúde deu parecer desfavorável

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Há ou não solução para as cólicas dos bebés? Um pediatra explica

Em alguns momentos as famílias stressadas abanam as crianças para as tentar calar. Estes movimentos repetidos e violentos podem provocar lesões. A explicação do pediatra José Manuel Aparício

Mundo

Cientistas descobrem origem da inundação fatal de fevereiro na Índia. O incidente foi tudo menos comum

Foi um cenário de "multi-risco" que se traduziu em muito maior fluidez e movimento do que se espera de uma derrocada. Na verdade, concretizou-se o pior cenário possível, unindo rochas, gelo e a altura da queda

Mundo

G7: Líderes acordam lançar plano de infraestruturas para combater projeto chinês "Nova Rota da Seda"

O Presidente dos Estados Unidos convenceu os líderes do G7, reunidos numa cimeira no sudoeste da Inglaterra, a lançar um grande plano de infraestruturas para conter o avanço da China

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Fuma? Aqui estão as doenças que pode ter

Cancros, AVC, asma, entre outros — já não há dúvidas de que uma das suas causas são os cigarros. A cardiologista Mónica Mendes Pedro, do Hospital da Luz e membro da direção da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, explica as consequências deste vício para a saúde

Sociedade

Falta de mão-de-obra nos restaurantes no Canadá limita reabertura

Numa altura em que a província do Ontário iniciou a primeira fase do desconfinamento, permitindo a abertura das esplanadas, muitos dos restaurantes deparam-se com a falta de mão-de-obra

Mundo

Como uma cidade japonesa pegou nas lições que aprendeu com o tsunami de 2011 e as aplicou à vacinação contra a Covid-19

Se no total do Japão, apenas 12% da população já recebeu, pelo menos, uma dose da vacina - Canadá e Israel estão nos 63% - a cidade de Soma, no nordeste do país, é uma exceção de sucesso

Sociedade

Auckland é agora a cidade mais "habitável" do mundo

O Top 10 das cidades mais habitáveis do mundo sofreu mudanças drásticas devido à Covid-19. A cidade que ocupava o primeiro lugar desde 2018 saiu do top, enquanto cidades da Nova Zelândia, Austrália, Suíça e Japão obtiveram as melhores cotações