Autárquicas: Em Almada, mandam elas

“Almada confia nas mulheres”, diz a atual presidente da câmara, Inês de Medeiros (segunda, à esquerda). Na foto, também Maria Emília de Sousa, Joana Mortágua e Maria das Dores Meira

Autárquicas: Em Almada, mandam elas

Depois de uma longa noite eleitoral, a manhã traz os detalhes dos resultados e os casos surpreendentes. Se o momento for mesmo de viragem política, talvez uma equipa de reportagem meta os pés ao caminho. Em outubro de 2017, na manhã a seguir às últimas autárquicas, um dos focos noticiosos é Almada – o município a sul do Tejo com vista para Lisboa que deixa de ser comunista, 43 anos depois do 25 de Abril. E a protagonista deste plot twist, eleita pelo PS, é Inês de Medeiros. Até então fora mais associada ao cinema do que à política; embora já tenha chegado a Almada calejada pelo “batismo de fogo” no Parlamento, em 2009, quando se viu engolida pelo “caso das viagens a Paris”. À data, Inês de Medeiros tinha a sua morada oficial na capital francesa, onde vivia com o marido, Fabrice Patellière, e os dois filhos, e recebia da Assembleia da República despesas de deslocação Lisboa-Paris, autorizadas pelo conselho de administração do Parlamento, sob forte contestação do PSD e do BE.

A política “não era um lugar longínquo” para a então deputada, que diz à VISÃO ser “uma criança do 25 de Abril”, que cresceu “a olhar, a sentir e a ouvir os adultos a discutirem política”. Em casa dos pais, a jornalista Maria Armanda Esteves e o maestro António Victorino de Almeida, ela e a irmã, a atriz Maria de Medeiros, estavam habituadas a conviver com figuras políticas muito diversas, desde a família Portas a um primo direito do pai, Rui Patrício, que havia sido ministro dos Negócios Estrangeiros de Marcello Caetano. Mesmo assim – e embora tenha estado envolvida como mandatária da juventude na primeira campanha à Presidência da República de Jorge Sampaio, em 1995 –, só depois de se revelar como atriz e realizadora assumiu que o seu percurso também passaria pela política. Primeiro como mandatária de Vital Moreira nas europeias de 2009 e a seguir como candidata às legislativas, do mesmo ano, por Lisboa, a convite de José Sócrates.

Palavras-chave:

Mais na Visão

Opinião

Entre a cruz e a forca

Antes já tínhamos uma cultura pós-cristã no mundo, mas pelo menos desde há um ano que temos indícios duma igreja pós-cristã na América

VISÃO DO DIA
Exclusivo

VISÃO DO DIA: Quem chamou o Hitchcock para a campanha?

Legislativas 2022

Cotrim não conseguiu plantar uma árvore no Pinhal de Leiria, mas começou a escavar o terreno junto ao PSD

O autocarro liberal percorreu, esta terça-feira, a A1 toda, de Lisboa para o Porto. Pelo caminho, dirigentes do partido foram oferecer pinheiros à Marinha Grande, mas levaram-nos de volta na bagageira do carro; instalaram uma baliza em Leiria para marcar golos contra a estagnação e foram conhecer os empresários da Bairrada. Em contagem decrescente para as legislativas, Cotrim de Figueiredo só lamenta que tenha começado a polarização da campanha, com os focos mediáticos virados para o PS e PSD. E avisa: “Um governo do PSD sem a IL é igual ao PS”

Visão Saúde
VISÃO Saúde

O gráfico que mostra a subida a pique no último mês que deixa os casos ativos num número que representa 5% do total da população portuguesa

Os casos ativos voltaram a aumentar totalizando 512.571, o que corresponde a 5% da população nacional, segundo os últimos Censos

Legislativas 2022

Legislativas: O assalto ao aeroporto do Porto do CDS-PP, a vestir "a pele do lobo"

A privatização da TAP é uma prioridade dos centristas, como mostraram esta tarde numa rábula feita no Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Mas não pode ser “selvagem”, como defende aquela direita que, criticam, “quer privatizar tudo e todos, até o ar”

LD Linhas Direitas
Linhas Direitas

O Governo de Rio

O que faz sentido, agora, para o líder do PSD, é sonhar que será o futuro primeiro-ministro de Portugal. E o futuro não quer dizer o próximo

Legislativas 2022

Legislativas: A acusar sinais de cansaço, Rio segura-se para não chamar mentiroso a Costa, a quem pede para aceitar derrota nas eleições

Com o PSD a estrear-se na frente de sondagem, Rio mostra ar fechado em arruada a passo acelerado e afirma-se indisponível para manter tom animado dos últimos dias, acusando Costa de “deturpar” o que diz. Mais: dando sinal que sente calafrios ao pensar no regresso da Gerigonça, social-democrata apela a líder do PS para aceitar eventual derrota desta vez

Legislativas 2022

Legislativas: O ex-PSD que prefere Costa a “Belzebu” e o alento dos mercados em dia de maré baixa

No dia em que Rio apareceu à frente nas sondagens, líder do PS recebeu apoio do ex-social-democrata Guilherme Aguiar e banho popular de arregalar o olho na Afurada e em Matosinhos. A realidade pode esperar

Sociedade

Covid-19: Mais 57.657 casos, 48 mortes e ligeira redução de internamentos

Portugal registou 57.657 novas infeções com o SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, mais 48 mortes associadas à covid-19 e uma ligeira diminuição dos internamentos, indicam os números da DGS

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Pessoas infetadas e vacinadas adquirem "super imunidade", segundo um estudo

As pessoas com infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e que estão vacinadas adquirem uma "super imunidade" que é muito superior à proteção imunológica de quem apenas recebeu a vacina, sugere um estudo hoje divulgado

Mundo

Quem foi Olavo de Carvalho, o ex-guru de Bolsonaro, que morreu esta terça-feira com Covid-19?

O escritor e filósofo era um crítico sobre como a pandemia estava a ser gerida e sobre a vacinação

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Apesar do frio, mais um inverno com pouca gripe em Portugal

Atividade gripal com tendência decrescente, segundo os mais recentes dados do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Contudo, a sua temporada na Europa poderá prolongar-se até ao verão, alertam os especialistas