Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

As crianças também vão à Web Summit

Visão Júnior

Marcos Borga

É verdade: 47 miúdos estiveram lá e conseguiram entrevistar alguns «grandes» da tecnologia

Não houve quem passasse pelo grupo e não ficasse curioso: crianças com 8 e 9 anos, na Web Summit, a fazerem o quê? «Já viemos ontem e passeámos pelos stands, vimos um robô e entrevistámos o ministro da Ciência», conta à VISÃO Júnior Joana Moura, 8 anos, fazendo referência aos momentos altos do primeiro dia, terça-feira, na maior conferência de tecnologia do país. Ao todo, 47 rapazes e raparigas, das Escolas Básicas de Santo António e O Leão de Arroios, frequentaram a Escola Ciência Viva, no Pavilhão do Conhecimento.

No stand da Accenture, foi possível, através de tecnologia de realidade aumentada, ver o habitat natural de alguns animais selvagens

No stand da Accenture, foi possível, através de tecnologia de realidade aumentada, ver o habitat natural de alguns animais selvagens

Marcos Borga

Por coincidência, esta é também a semana em que decorre a Web Summit. E assim se juntaram os dois programas: munidos de tablets e máquinas fotográficas, os mais jovens participantes do evento entrevistaram alguns protagonistas desta edição e registaram as suas experiências no blogue http://escola.cienciaviva.pt/websummit/. «Ficámos muito contentes! Para quem nunca veio, podemos dizer que a Web Summit serve para mostrar novas ideias e tecnologias para melhorar o mundo», explica Hugo Brito, 8 anos.

Na quarta feira, o dia começou com a visita a um foguetão da Hire Me. Seguiu-se uma entrevista à diretora financeira da Microsoft em Portugal e, no mesmo stand, visitaram uma horta vigiada por drones. No espaço da Accenture, andaram à procura de animais selvagens, com a ajuda de tecnologia de realidade aumentada. «Um dos meus stands favoritos foi o da Tommy Hilfiger, onde experimentamos uma máquina que nos permitia escolher roupa consoante a nossa idade e ver tudo o que há na loja. Imagino-me a comprar roupa assim, no futuro», disse, entusiasmada, Joana Moura.

Um astronauta da empresa Hire Me convidou os pequenos repórteres a fazer uma viagem num foguetão

Um astronauta da empresa Hire Me convidou os pequenos repórteres a fazer uma viagem num foguetão

Marcos Borga

A Escola da Ciência Viva é um projeto do Pavilhão do Conhecimento que começou em 2010 e já contou com a presença de 76 escolas. Durante uma semana inteira, as turmas e os respetivos professores trocam a sala de aula pela sala da Escola da Ciência Viva. São muitas as atividades em que participam, como experimentar um laboratório de ciências, uma cozinha científica ou ter um encontro com um cientista; desta vez, proporcionou-se um encontro com os gigantes da tecnologia!