Visão Júnior

Siga-nos nas redes

Perfil

IAstro Júnior: os cientistas respondem às tuas perguntas

Visão Júnior

WikiImages

Na sessão do IAstro Júnior «Uma aventura à procura de extraterrestres» houve tempo para perguntas. Fica a conhecer aqui as respostas dos cientistas às dúvidas de quem assistiu à sessão

As estrelas morrem? (Luís – 7 anos)

Apesar de não serem seres vivos, é habitual fazer uma analogia entre a evolução das estrelas, ou seja as mudanças que ocorrem nelas ao longo do tempo, e fases da vida. Assim, podemos dizer que uma estrela nasce, quando se forma a partir de gás e poeiras que existem no espaço, vai envelhecendo à medida que produz energia e brilha e, finalmente, morre. Diz-se que uma estrela morre quando deixa de produzir energia no seu interior.

A Terra tem 4 mil e 500 milhões de anos-luz?

Desde que a Terra se formou, já passaram cerca de 4 mil e 500 milhões de anos, daí dizermos que a Terra tem esta idade. Um ano-luz é a distância percorrida pela luz durante um ano. Ou seja, um ano é uma quantidade de tempo, mas um ano-luz é uma quantidade de distância, por isso podemos dizer que a Terra tem cerca de 4 mil e 500 milhões de anos de idade, mas não podemos dizer que tem cerca de 4 mil e 500 milhões de anos-luz.

Qual é a comida que levam para a Lua, a bordo de uma nave espacial?

A comida que os astronautas levaram nas viagens para a Lua, durante o programa Apollo, era mais ou menos comida normal, já cozinhada, sem ossos nem espinhas, mas com uma preparação final especial. Depois de confecionada, a comida era cortada em pedaços mais pequenos e congelada muito depressa. Depois era colocada em câmaras de vácuo e aquecida para lhe remover toda a água. A comida era guardada em vácuo, em pacotes especiais, em doses individuais para uma refeição. Para a poder comer, os astronautas tinham que adicionar água quente ou fria, através de um sistema apropriado.

Como é que se sabe que foi o Big Bang que criou os planetas?

O Big Bang é uma teoria, suportada por muitas observações astronómicas, que nos ajuda a compreender como terá nascido e evoluído o Universo. É, neste momento, a melhor teoria para explicar como é e como tem evoluído o Universo. Os planetas não foram criados no Big Bang. Formaram-se muito tempo depois, após as primeiras gerações de estrelas terem produzido, ou levado à produção, da maior parte dos elementos químicos. No Sistema Solar, por exemplo, os planetas têm cerca de 4 mil e 500 milhões de anos de idade. Já o Big Bang aconteceu há mais de 13 mil e 700 milhões de anos.

Quem criou o robô que descobriu água em Marte?

Em 1997 chegou a Marte o primeiro robô enviado pela humanidade. Foi o Sojourner da missão Mars Pathfinder, da Agência Espacial dos Estados Unidos da América, a NASA. Em janeiro de 2004 chegou a Marte o robô Spirit, logo seguido pelo Opportunity, também em janeiro de 2004 e, finalmente, o Curiosity, em agosto de 2012. Todos eles são missões da NASA e todos eles têm contribuído para melhor compreender a história da presença de água no planeta Marte.

Quando surgiu a primeira estrela? E a primeira constelação? Quem as descobriu?

As primeiras estrelas devem ter surgido no Universo cerca de 200 milhões de anos após o Big Bang. As constelações são conjuntos de estrelas visíveis a olho nu, a partir da Terra, sendo invenções da imaginação humana. Os humanos gostam de identificar padrões e foi isso que começaram a fazer ao juntar em grupos as estrelas que viam no céu, imaginando que representavam seres ou animais, por vezes mitológicos, e objetos. Civilizações diferentes imaginaram constelações diferentes. Por exemplo, a constelação da Ursa Maior representava, para os Romanos, um carro de bois.

Nós existimos por mera sorte?

Essa é uma possibilidade. Uma das grandes questões à qual ainda não temos resposta é se o aparecimento de vida foi um acaso ou se vida é algo que existe em muitos locais do Universo. Na Terra, a evolução da vida levou ao aparecimento de uma espécie capaz de refletir sobre ela própria, sobre a natureza e sobre o próprio Universo. O aparecimento dessa espécie pode ter acontecido por mera sorte.

As células morrem?

Sim, as células morrem. Algumas têm um tempo de vida de algumas horas, outras de alguns dias e outras vivem mesmo muitos anos.

Para que é que os buracos negros funcionam?

Os buracos negros são o resultado do modo como o Universo é feito e de como o que existe no Universo interage entre si. Os buracos negros não existem e não funcionam para algo em particular. Apenas são. O mesmo acontece com tudo o resto que existe no Universo: as estrelas, os planetas, as galáxias, os enxames de galáxias, etc.

Terá a vida na Terra vindo de fora do Sistema Solar? Terá sido enviada por outros seres? Seremos uma experiência feita por extraterrestres? (Tomás Azevedo)

Qual a origem da vida e, em particular, qual a origem da vida na Terra, é uma das perguntas mais difíceis que a humanidade pode colocar. Através da aplicação do método científico, talvez um dia tenhamos a resposta. Até lá, sem provas cientificamente válidas, dizer que veio de fora do Sistema Solar, ou que foi trazida por outros seres é apenas especulação.

Se o Sol é uma estrela, vai morrer quando? (Joana – 8 anos)

O Sol está mais ou menos a meio da sua existência. O Sol deverá transformar-se numa estrela do tipo anã branca, o equivalente à morte da nossa estrela, daqui a cerca de 5 mil milhões de anos.

Eu já olhei por um telescópio. A Lua é feita de queijo azul?

A Lua é feita sobretudo de rocha e, bem no seu interior, no núcleo, principalmente de ferro. O que vemos quando olhamos para a Lua, à superfície lunar, são rochas.

  • O que é um buraco negro?

    Visão Júnior

    Sabias que o Universo tem buracos? Serão parecidos com os que existem nas estradas? O que aconteceria se lá caísses? Vem com os teus pais ao Planetário Gulbenkian, no próximo sábado, 14, e ouve as respostas pela boca de cientistas, numa inciativa da VISÃO Júnior e do Instituto de Astrofísica

  • Aventuras no Espaço: à procura de extra-terrestres

    Visão Júnior

    Será que existem outros seres vivos no Universo além de nós? Se existirem, onde podem viver? Eis duas perguntas que vão ser respondidas na próxima sessão do IAstro Júnior, a 4 de maio, sábado, no Planetário do Porto. Podes assistir com os teus pais e amigos, é grátis! Só precisam de se inscrever