Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tripulantes de navio da Greenpeace transferidos para São Petersburgo

Lusa

  • 333

Moscovo, 11 nov (Lusa) - A Rússia começou hoje a transferir de Murmansk para São Petersburgo os 30 tripulantes do navio da Greenpeace que foram detidos após uma campanha numa plataforma petrolífera do Ártico, informou a organização e as autoridades russas.

Os 28 ativistas da Greenpeace e dois jornalistas deixaram hoje cerca das 05:00 (01:00 em Lisboa) o centro de detenção de Murmansk, no Ártico, e foram levados de comboio para São Petersburgo, a segunda cidade da Rússia, a 1.500 quilómetros de distância, informou a porta-voz da organização não-governamental Dannielle Taaffe.

A comissão de investigação russa confirmou em comunicado esta informação, salientando que os 30 detidos, acusados de pirataria e vandalismo, que arriscam um máximo de sete anos de prisão, foram transferidos para a jurisdição de São Petersburgo.