Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Testemunha do "caso Nacional" diz em julgamento que operação era "legal"

Lusa

  • 333

Funchal, 22 abr (Lusa) -- Uma testemunha que hoje depôs no julgamento do processo que envolve dirigentes, ex-dirigentes e antigos futebolistas do Nacional em alegados crimes de fraude qualificada e branqueamento de capitais afirmou que se tratou de uma operação "legal".

"Era uma situação legal", afirmou o empresário Luís Reis Vieira, testemunha indicada pelo Ministério Público no julgamento que decorre nas Varas de Competência Mista do Funchal, sobre a operação que passava pelo pagamento dos contratos de imagem dos jogadores do clube através de uma sociedade 'offshore'.

A testemunha explicou que a entidade que representava não teve qualquer responsabilidade na feitura dos contratos, tendo apenas recebido o pedido da sociedade com sede em Londres -- a S&T - para dar "apoio" neste trabalho.