Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tailandês condenado a três anos de prisão por vender vídeos ofensivos para a monarquia

Lusa

  • 333

Banguecoque, 28 mar (Lusa) -- Um tribunal de Banguecoque condenou hoje, a uma pena de prisão de três anos e quatro meses, um cidadão tailandês por vender vídeos de um programa de televisão australiano que questionava o futuro da monarquia na Tailândia.

O juiz indicou que o acusado, Akachai Hongkangwan, infringiu a lei 112 do Código Penal, conhecida como lei de lesa-majestade, que proíbe a difamação de qualquer membro da família real tailandesa.

Akachai Hongkangwan, que foi preso em março de 2011, foi provisoriamente libertado sob fiança.