Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sindicato dos Impostos receia fecho de 150 serviços das Finanças em todo o país

Lusa

  • 333

Lisboa, 17 set (Lusa) -- O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos disse à Lusa que receia que mais de 150 representações dos serviços de Finanças podem encerrar "pela calada" a seguir às eleições autárquicas, sobretudo no interior do país.

Com base num despacho da Autoridade Tributária e Aduaneira, de 06 de setembro, com os mapas de pessoal dos serviços de Finanças, com a indicação "do número de postos de trabalho de que cada um carece para o desenvolvimento das suas atividades" e correspondentes à categoria de técnico de administração tributária adjunto, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI), Paulo Ralha, concluiu que quase metade das representações, a nível nacional, podem fechar "já em outubro".

"À vontade, mais de 150. Se se fizer uma análise cuidada do mapa chega-se facilmente a um número a rondar os 150 serviços que encerrarão, de um total de 343. Receamos que estas medidas, pela calada, logo a seguir às eleições autárquicas venham a ser implementadas", disse Paulo Ralha à agência Lusa.