Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Secretário do Ambiente da Madeira apelou à intervenção da procuradora-geral da República

Lusa

  • 333

Funchal, 24 fev (Lusa) -- O secretário do Ambiente da Madeira apelou hoje à intervenção da procuradora-geral da República sobre notícias que dão conta que o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) vai acusar o executivo regional por prevaricação.

"As notícias que têm surgido, das duas uma: ou a notícia é falsa e aí já é um crime, porque está a difamar-se pessoas na praça pública e devia merecer a intervenção, nomeadamente da procuradora-geral da República, que devia vir esclarecer essa situação; ou a notícia é verdadeira e temos outro crime, porque houve fuga de informação e há violação do segredo de justiça, o que também implica a intervenção da senhora procuradora", disse Manuel António Correia.

No Funchal, à margem do almoço comemorativo do 100.º Aniversário do Recreio Musical União da Mocidade, o secretário regional do Ambiente e dos Recursos Naturais continuou: "Por isso, acho que fica manchado o Estado de Direito em Portugal pela forma como as coisas se estão a passar".