Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Revista de Imprensa de Lisboa

Lusa

  • 333

Lisboa, 11 nov (Lusa) - O caso da jovem militar, que foi denunciada depois de ter escondido a gravidez e ter mandado queimar o recém-nascido, é o destaque hoje no Correio da Manhã e no Jornal de Notícias.

"Mãe andou com cadáver do filho sete dias no carro" é o título da primeira página do Jornal de Notícias, que adianta que a militar da Maia "pediu a amigo para ajudá-la a queimar o recém-nascido".

O Correio da Manhã, que na primeira página afirma em título "militar manda queimar filho recém-nascido", refere que a militar escondeu o cadáver "durante mais de uma semana na base do Montijo".