Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Putin atribui crise na UE a benefícios sociais "excessivos"

Lusa

  • 333

Moscovo, 14 jun (Lusa) -- O presidente russo, Vladimir Putin defendeu hoje que a atual crise na União Europeia se deve a benefícios sociais excessivos em alguns países europeus, que "vivem acima das possibilidades".

Numa entrevista publicada pela agência RIA Novosti, Putin referiu-se às causas da crise económica na UE, dizendo que "muitos países europeus se têm desenvolvido do apoio social" e que "muitas vezes estar desempregado é mais rentável do que trabalhar", situação que "ameaça não só a economia, mas também os fundamentos morais da sociedade".

Putin disse que "não é segredo que muitos cidadãos de outros países menos desenvolvidos vão para a Europa para usufruir dos benefícios sociais."