Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PS: São tempos para respondermos aos problemas, não para jogos partidários - Seguro

Lusa

  • 333

Lisboa, 16 jun (Lusa) -- O secretário-geral do PS afirmou hoje que "os tempos" que o país atravessa são de resposta aos "problemas dos portugueses", não de "jogos partidários", numa alusão à moção de censura ao Governo anunciada pelo PCP.

"Estes são tempos para nós respondermos aos problemas dos portugueses, não são tempos para jogos partidários. Particularmente num fim-de-semana tão complexo e com tantas incógnitas", afirmou António José Seguro, em declarações aos jornalistas em Lisboa, à margem da conferência "Energia e Agricultura: dois eixos estratégicos para Portugal", organizada pelo Laboratório de Ideias e Projetos para Portugal (LIPP, promovido pelo PS).

O líder socialista referiu que portugueses e gregos estão a passar por "sacrifícios", que em "Espanha há também enormes dificuldades" e que existe ainda a "incógnita" do resultado das legislativas que se realizam na Grécia, no domingo.