Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Prisão perpétua e 15 anos para responsáveis por explosões na Tailândia em 2012

Lusa

  • 333

Banguecoque, 22 ago (Lusa) -- Dois iranianos suspeitos de estarem ligados a uma conspiração contra diplomatas israelitas, descoberta no ano passado em Banguecoque durante explosões acidentais, foram hoje condenados a prisão perpétua e a 15 anos de cadeia, noticia a AFP.

Saeid Moradi, de 29 anos, que ficou sem pernas na sequência da explosão em fevereiro de 2012 na cidade de Banguecoque, foi condenado a prisão perpétua por um tribunal da capital tailandesa.

O indivíduo foi considerado culpado de tentativas de morte, posse e transporte de explosivos.