Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente da Conforlimpa julgado em julho por fraude fiscal superior a 42ME

Lusa

  • 333

Vila Franca de Xira, 18 jun (Lusa) - O julgamento do presidente da empresa Conforlimpa, acusado de associação criminosa e de fraude fiscal qualificada superior a 42 milhões de euros, começa a 01 de julho em Vila Franca de Xira, disse hoje à agência Lusa fonte judicial.

Além de Armando Cardoso, vão ser julgados mais dez arguidos pelo mesmo tipo de ilícitos, sete dos quais pessoas coletivas (empresas).

Dois dos arguidos, entre os quais a filha do empresário, requereram a abertura da instrução, mas a juíza de instrução criminal confirmou, "na totalidade", a acusação do Ministério Público (MP). Armando Cardoso - atualmente sujeito à medida de coação de prisão domiciliária -, ficou preso preventivamente em outubro de 2012, mês em que foi detido por suspeitas de fraude fiscal, na sequência da operação "Clean".