Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Polícia impede marcha em Luanda alegando falta de autorização

Lusa

  • 333

Luanda, 27 nov (Lusa) - A marcha que hoje começou em Luanda com destino ao cemitério de Santana foi impedida de avançar, um quilómetro depois da partida, por um cordão da polícia que alega não haver autorização para uma marcha apeada.

A polícia impediu a continuação da marcha porque não está autorizada uma marcha apeada, disse à Lusa Lindo Bernardo Tito, porta-voz da Convergência Ampla de Salvação de Angola (CASA-CE), o segundo partido da oposição, depois de o líder do partido, Abel Chivukuvuku, ter interrogado os agentes no local sobre o motivo da suspensão do protesto.

A marcha está interrompida a uma distância de 200 metros da sede do comité provincial do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), o partido no Governo, por um cordão composto por cerca de 30 agentes da Polícia de Intervenção Rápida.