Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Polícia angolana reconhece que Guarda Presidencial matou dirigente da oposição

Lusa

  • 333

Luanda, 23 nov (Lusa) - A polícia angolana reconheceu que efetivos da Guarda Presidencial mataram hoje de madrugada um dirigente da oposição, e disse que durante incidentes registados em várias províncias foram detidas 292 pessoas, algumas ainda sob custódia policial.

O anúncio foi feito em conferência de imprensa pelo porta-voz do Comando Geral da Polícia Nacional, subcomissário Aristófanes dos Santos, que apresentou a versão policial dos incidentes registados hoje em vários pontos da capital e nalgumas províncias do país.

Os detidos que ainda se encontram sob custódia policial deverão ser libertados "nas próximas horas", logo que sejam identificados, disse Aristófanes dos Santos.