Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Partido do ministro espancado ameaça abandonar governo de transição na Guiné-Bissau

Lusa

  • 333

Bissau, 06 nov (Lusa) - O Partido da Renovação Social (PRS) ameaçou hoje em comunicado abandonar o governo de transição na Guiné-Bissau, depois de um dos seus ministros ter sido espancado.

A principal força da oposição exigiu hoje às autoridades de transição que apurem as circunstâncias que levaram ao espancamento de Orlando Veigas na sua residência, em Bissau.

Em comunicado, a que a agência Lusa teve acesso, o PRS, do qual a vítima é um dos vice-presidentes, diz que o político terá sido agredido por "um grupo de homens armados, encapuzados e armados".