Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2014: Défice nos 5,8% em 2013 não se deve a derrapagens - Ministra das Finanças

Lusa

  • 333

Lisboa, 15 out (Lusa) -- A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, afirmou hoje que o facto de o défice orçamental deste ano ter resvalado para os 5,8% não se deve a nenhuma derrapagem ou suborçamentação do Governo, mas a fatores extraordinários.

"Quando olhamos para a execução orçamental conhecida até agosto, verificamos que quer do lado da receita corrente quer do lado da despesa corrente, a execução está em linha com o previsto. Não há qualquer derrapagem ou suborçamentação", afirmou Maria Luís Albuquerque.

A governante explicou que o desvio de três pontos percentuais (a meta para 2013 era de 5,5%) se deveu a "um conjunto limitado de despesas e receitas essencialmente de caráter extraordinário, que implicam a necessidade de tomar medidas extraordinárias e de apresentar um Orçamento Retificativo", como foi o caso da não concretização da concessão dos portos em 2013, cuja operação representava um encaixe de 230 milhões de euros para o Estado.