Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Não é por ser mais transparente que privatização da TAP é aceitável - Jerónimo de Sousa

Lusa

  • 333

Lisboa, 18 dez (Lusa) - O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, sublinhou hoje que os comunistas são contra a privatização da TAP, afirmando que não é por ser mais "transparente" que a venda da empresa passa a ser "aceitável".

"A questão da clarificação desses processos é importante, mas que não se fuja à questão de fundo: se for um processo transparente a privatização já passa a ser aceitável ? Ora nós consideramos que a questão de fundo é de facto impedir a privatização da TAP pela importância sua económica, por ser uma empresa de bandeira, de prestígio internacional, que só beneficia o país", disse Jerónimo de Sousa, em declarações aos jornalistas na sede do PCP, em Lisboa, no final de uma reunião com a direção da Intervenção Democrática, que faz parte da CDU.

O líder do PCP considerou "um erro crucial" e até "um crime" privatizar a TAP, "uma empresa estratégica" para o país.