Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Motoristas de transporte de mercadorias ameaçam "paralisar o país"

Lusa

  • 333

Porto, 21 dez (Lusa) - Os motoristas ao serviço das transportadoras rodoviárias de mercadorias ameaçaram hoje "paralisar o país", com uma greve de repercussões superiores à dos estivadores, caso continuem a ser tratados "como peças de camião".

Em conferência de imprensa, realizada no Porto, o dirigente da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans) Vítor Pereira disse que vai pedir uma audiência urgência ao secretário de Estado dos Transportes, a fim de o alertar para a "desumanização" do setor.

"Caso não haja recuo", se motoristas "continuarem a ser tratados como peças de camião, poderão chatear-se a sério e paralisar o país", advertiu o dirigente sindical, explicitando, depois, de se referia expressamente ao recurso à greve, além de "outras formas de luta".