Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Hepatologista acusa Governo de querer lei do álcool ridícula e que não protege saúde dos portugueses

Lusa

  • 333

Lisboa, 21 fev (Lusa) -- O hepatologista Fernando Ramalho acusou hoje o Governo de não estar interessado em proteger a saúde dos portugueses ao propor uma lei do álcool que permite que com 16 anos se continue a beber cerveja e vinho.

"Eu sou frontalmente contra isso. É o diploma mais ridículo que já vi. O álcool é todo igual, seja vinho, cerveja ou outra coisa", indignou-se o responsável da unidade de hepatologia do Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

As declarações do médico surgem a propósito do diploma que hoje será discutido em Conselho de Ministros e que prevê a proibição de venda e consumo de bebidas espirituosas a jovens até aos 18 anos, mas mantém nos 16 anos a idade limite para o vinho e a cerveja, segundo fonte governamental.