Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Há 10 anos o mundo viu-se ameaçado pelo vírus da SARS

Lusa

  • 333

Hong Kong, China, 15 mar (Lusa) -- As ruas movimentadas, as lojas e restaurantes cheios e o constante frenesim da cidade pouco sugere que há 10 anos, o complexo residencial Amoy Gardens, em Hong Kong, se tenha transformado numa frente de batalha contra um vírus que gerou pânico mundial.

O complexo residencial acabaria por se tornar num ponto quase sitiado da cidade sempre em movimento, onde as autoridades se concentravam para controlar o vírus do Síndrome Respiratório Agudo (SARS, na sigla inglesa), declarado com uma ameaça mundial pela Organização Mundial de Saúde a 15 de março de 2003.

Hong Kong acabaria por ver morrer 299 das 800 pessoas que não resistiram à doença em todo o mundo. O vírus infetaria, contudo, cerca de 1.800 em toda a antiga colónia britânica, com uma população estimada em sete milhões de pessoas.