Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

GP Macau: Organização diz ter feito o melhor e encarar frontalmente os problemas

Lusa

  • 333

Macau, China, 18 nov (Lusa) - O coordenador da Comissão do Grande Prémio de Macau, João Costa Antunes, garantiu hoje que toda a equipa fez o melhor trabalho possível e que encara "de frente" todos os problemas surgidos, como a troca do hino de Portugal.

"Enfrento a situação de frente, dizendo que fizemos o nosso melhor, há situações que são imponderáveis, há que saber valorizar o que é importante", disse João Costa Antunes, que há 25 anos está à frente da coordenação do Grande Prémio de Macau.

Costa Antunes, que a 20 de dezembro deixa a direção dos Serviços de Turismo para se dedicar em exclusivo ao Grande Prémio de Macau, que assinala em 2013 o 60.º aniversário, explicou o "natural embaraço com a falta do hino", porque é português, salientando que o episódio "de alguma forma também embaraçou o Chefe do Executivo, porque estava encantado por poder dar um troféu a um corredor português".