Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Gaspar admite que prazo do crédito fiscal é "impossível" para operacionalizar novo investimento

Lusa

  • 333

Lisboa, 07 jun (Lusa) - O ministro das Finanças admitiu hoje que o prazo para usufruir do crédito fiscal não é "suficientemente amplo" para pensar e executar um novo investimento, mas um impulso para que empresários com projetos prontos "façam o investimento já".

Numa conferência-debate organizada pela CGD, em Lisboa, sobre incentivos financeiros e fiscais, um empresário questionou Vítor Gaspar sobre se "a janela de tempo de 1 de junho até final do ano não é demasiado curta" para fazer um investimento e beneficiar do Crédito Fiscal Extraordinário.

Em resposta, o governante deu "toda a razão" ao empresário que o interpelou, ao considerar que "esta janela de oportunidade não é suficientemente ampla para permitir ao empresário ter uma nova ideia, desenvolvê-la, operacionalizar, licenciar, pedir financiamento", entre outros passos que um investimento implica. "É simplesmente impossível, tem toda a razão", disse Vítor Gaspar.