Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Futebol: Árbitros - Falta de profissionalização é situação de risco e pode comprometer eficácia e desempenho -- Vítor Pereira

Lusa

  • 333

Tomar, 20 jul (Lusa) - O trabalho das equipas de arbitragem corre o risco de perder qualidade e eficácia no desempenho sem o devido acompanhamento e respetiva profissionalização, alertou hoje o presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol.

Vítor Pereira, que falava aos jornalistas à margem da primeira ação de formação e avaliação de árbitros e árbitros assistentes de 1.ª e 2.ª categorias, que reuniu cerca de 140 árbitros em Tomar, manifestou a sua "preocupação" com o facto de a Liga de Honra ter este ano um aumento de 93 por cento no número de jogos, "mais 10 por cada equipa" de arbitragem.

"Passamos de 240 jogos para 462 jogos, sendo que 150 dos mesmos serão disputados a meio da semana, em dias de trabalho normal dos árbitros, que têm a sua atividade profissional", notou.