Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

EUA: Pior seca desde 1988 sem fim à vista; Argentina beneficia com alta de preços

Lusa

  • 333

Washington, 19 jul (Lusa) -- A seca que está a afetar os Estados Unidos não tem fim à vista, afirmaram hoje os meteorologistas, que antecipam mais temperaturas elevadas e tempo seco nos próximos meses, notícia a AFP.

O ministro norte-americano da Agricultura, Tom Vilsack, já admitiu que a seca possa provocar o aumento do preço dos bens alimentares, uma vez que 78 por cento das colheitas de milho e 11 por cento das de soja foram afetadas.

Um climatólogo do Centro de Informação Climática, da agência norte-americana para os Oceanos e a Atmosfera (NOAA, na sigla em Inglês), Jake Crouch, alertou que "há a possibilidade de a situação piorar".