Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Escultores trabalham ao vivo obras que evocam economia de Porto de Mós

Lusa

  • 333

Porto de Mós, 10 jul (Lusa) - Escultores contratados pela Câmara de Porto de Mós estão a trabalhar ao vivo em obras com as quais se pretende prestar homenagem às quatro atividades económicas principais que caracterizam o município, disse hoje à Lusa fonte da autarquia.

"É a forma de o município demonstrar, hoje, a sua gratidão pelas pessoas que, em tempos difíceis, lutaram para deixar este legado à economia de Porto de Mós, a extração/transformação da pedra, cerâmica, têxteis e agricultura", explicou o vice-presidente da autarquia, Albino Januário.

Uma das obras é do escultor Carlos Andrade, de 45 anos, oriundo de Lisboa, e que está a preparar a obra que evoca a agricultura no concelho, criando "um painel em pedra que vai integrar um pomar e assumir-se como uma horta que renasce todos os anos com diferentes culturas, exigindo manutenção".